Vila do Bispo lembra maus tratos infantis com laços azuis à janela

  • Print Icon

Autarquia também lançou um desafio online.

No âmbito da campanha «Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância», que está a decorrer ao longo do mês de abril, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila do Bispo desafia toda a comunidade a colocar hoje, dia 30, um laço ou uma peça azul à janela, como forma de apelar para esta causa.

Trata-se de mais uma ação promovida pela CPCJ de Vila do Bispo que, com o apoio da autarquia, associou-se, mais uma vez, à campanha nacional «Serei o que me deres… que seja amor», promovida pela Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens (CNPCJ) ao longo deste mês.

Este ano, tendo em conta o contexto particular criado pela pandemia do COVID-19, a CPCJ de Vila de Bispo lançou um desafio online a todos os interessados, para a partilha de desenhos originais sobre o tema da campanha de 2020.

Assim, ao longo do mês de abril a comissão recebeu vários desenhos que publicou na sua página de Facebook.

Foram também elaborados Laços Azuis e faixas alusivas a esta campanha, pelos utentes da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Bispo, e que se encontram expostos no posto da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Vila do Bispo e na Escola Básica do 1º Ciclo de Vila do Bispo.

Para além destas iniciativas, destaca-se ainda a realização de um vídeo que pretende consciencializar para a importância da prevenção dos maus tratos infantis e para a promoção dos direitos da criança.

Apesar das atuais circunstâncias, a Comissão mantém a sua atividade de promoção dos direitos e proteção das crianças e encontra-se disponível através do contacto telefónico 910796306 (para marcação de atendimentos presenciais) e do e-mail.