Programa europeu Erasmus+ financia UAlg com 2,5 milhões de euros

  • Print Icon

Programa europeu Erasmus+ aprovou oito candidaturas da Universidade do Algarve (UAlg), duas como entidade coordenadora e seis em parceria com outras instituições de ensino superior, perfazendo um financiamento de aproximadamente 2,5 milhões de euros.

Os projetos aprovados permitirão a mobilidade de 1299 beneficiários, entre estudantes, pessoal docente e não docente, em projetos que deverão ser executados até maio de 2022 e julho de 2023, abrangendo um total de 51 países de todo o mundo.

A reitoria da UAlg adianta que «as duas candidaturas institucionais apresentadas em fevereiro, no âmbito da Ação Chave 1 do Programa Erasmus+ , uma para mobilidades na Europa (candidatura para países do Programa) e a outra para mobilidades de e para países fora da União Europeia (Candidatura International Credit Mobility – ICM), como Angola, China, Correia do Sul, EUA, Marrocos, República Dominicana e Vietnam, contribuirão para potenciar o Colégio Doutoral da UAlg, atraindo estudantes e investigadores de excelência para a região algarvia».

Adicionalmente, a UAlg integra seis consórcios em associação, quatro que promovem mobilidades na Europa, e dois com promoção fora da União Europeia. No que diz respeito a consórcios nacionais de estágios e estudos para mobilidades na Europa, a Academia algarvia integra o «Atlantic Erasmus Training Consortium» (AETC), criado em 2012, juntamente com a Universidade Católica Portuguesa e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, e o «Connecting regions, creating worlds» (AL SUD), criado no mesmo ano, tendo como parceiros o Instituto Politécnico de Beja, o Instituto Politécnico de Setúbal e as universidades de Évora e de Lisboa.

Mais recentemente, em 2019, passou a integrar o consórcio «Mar Mais Erasmus II» (MAR EII), juntamente com a Universidade da Madeira e com a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, e o «High Performance Computing and High Performance Data Analytics» (HPC-HPDA), juntamente com as universidades de Évora, a NOVA de Lisboa e Coimbra.

No que diz respeito a consórcios nacionais para mobilidades fora da União Europeia, a instituição do Algarve integra o «Merging Voices» (MV), criado em 2016, para mobilidades com países como Camarões, Camboja, Correia do Sul, Madagáscar, Nepal, República Dominicana, Sri Lanka, Tailândia e Tanzânia.

Faz ainda parte do «Joint Academic Middle East and South» (JAIMES), criado em 2017, para mobilidades com a Argélia, Israel, Jordânia, Líbano, Marrocos, Palestina, Síria e Tunísia. Estes dois consórcios são desenvolvidos em parceria com as universidades NOVA de Lisboa, Minho, Porto e Trás-os-Montes e Alto Douro.

A aprovação destes projetos contribuirá para que a UAlg «continue a investir na promoção internacional, possibilitando as melhores trocas de experiências académicas aos seus estudantes, docentes e pessoal não docente».