Alunos de Olhão foram à Grécia pela prevenção do bullying

  • Print Icon

Um grupo de duas professoras e cinco alunos da Escola José Carlos da Maia, em Olhão, viajaram até à Ilha de Creta, na Grécia, na semana de 6 a 10 de maio, para participarem num projeto Erasmus+ dedicado ao bullying.

O projeto «Be Allies Not Bullies», envolve seis países (Portugal, Turquia, Itália, Eslováquia, Dinamarca e Grécia) e tem por objetivos «desenvolver planos de ação e estratégias eficazes anti-bullying, facultar apoio aos professores de modo a poderem identificar e prevenir o bullying e ainda promover atividades que fomentem relacionamentos interpessoais positivos».

A semana foi preenchida com um programa «muito rico e variado». Destacam-se os trabalhos realizados na escola pelos professores e alunos gregos, a mediação de pares (estratégia de resolução de conflitos) e a palestra sobre o bullying na Universidade de Retimno.

No que diz respeito ao contacto com a cultura e civilização gregas, foram facultadas aulas de língua e danças tradicionais gregas, a oportunidade de degustar alguns pratos da gastronomia local, tais como a «moussaka» e o «souvlaki», e ainda a visita a vários locais emblemáticos desta ilha maravilhosa, entre os quais a capital portuária de Iráklio, Cnossos, que é o maior sítio arqueológico da Idade do Bronze, a Ilha de Espinalonga, as cidades de Chania e Elunda, a pequena aldeia piscatória de Placa e a aldeia tradicional de Arolithos.

Esta viagem, «que possibilitou um convívio muito saudável e enriquecedor entre alunos e professores dos vários países, e em que estiveram constantemente presentes a partilha de saberes e conhecimentos, a vivência de novas experiências e a troca de ideias e/ou sugestões, ficará para sempre na memória de todos os participantes», assume fonte da escola olhanense.