Vitória de Guimarães trava Portimonense na luta pela manutenção

  • Print Icon

Alvinegros receberam o Vitória Sport Clube com a possibilidade de igualar as primeiras equipas acima da linha de água, mas os minhotos estragaram os planos algarvios.

O Portimonense sabia que uma vitória colocava a equipa em igualdade pontual com o Vitória de Setúbal, que pouco antes desta partida disputada hoje, sábado, 4 de julho, havia sido derrotado em casa. Em Portimão entrou em campo outro Vitória, vindo de Guimarães e a lutar pela Europa. No 11 algarvio, destaque apenas pra a ausência de Dener, por castigo, regressando Lucas Fernandes à titularidade, também após suspensão.

Entrou melhor a turma da casa, com Vaz Tê, aos nove minutos, a aparecer na frente de Douglas, não tendo, no entanto, rapidez suficiente para definir o lance com sucesso. Os vimaranenses responderam ao minuto 22, com Ouattara a surgir em boa posição para o remate mas a contar com a oposição atenta de Gonda.

Aos 26 minutos, Hugo Miguel considerou que Willyan sofreu uma falta dentro da área, cometida por Florent. No entanto, o VAR, Vasco Santos, descortinou um offside e fez o árbitro voltar atrás na sua decisão. Com ou sem pénalti, o Portimonense ia jogando melhor e, à lei da bomba, quase abria o ativo por Lucas Fernandes: o brasileiro disparou um remate fortíssimo, a grande distância da baliza, e levou a bola a embater com estrondo no poste da baliza minhota (35′).

Lucas Fernandes estava com vontade e, quatro minutos depois, na conversão de um livre direto no flanco esquerdo do seu ataque, obrigou Douglas a uma defesa pouco ortodoxa. Na sequência do canto, Vaz Tê cabeceou, com muito perigo, ao lado da baliza do Vitória. Foi o canto do cisne de uma primeira parte completamente dominada pelos homens de Paulo Sérgio.

Apesar do Vitória de Guimarães ter voltado melhor dos balneários, Portimonense manteve o foco e, ao minuto 56, foi Júnior Tavares a chutar em arco à entrada da área, com a bola a passar perto da baliza defendida por Douglas.

No entanto, foram mesmo os visitantes a chegar à vantagem. Foi ao minuto 67, quando o recém-entrado Bruno Duarte, que estava em campo há quatro minutos, desferiu um cabeceamento colocado que só parou no fundo das redes.

À passagem dos 76 minutos, Paulo Sérgio tentou dar a volta ao contexto, lançando de uma assentada Jackson Martinez, Bruno Costa e Marlos Moreno para os lugares de Aylton Boa Morte, Vaz Tê e Willyan. A equipa não respondeu e, 10 minutos depois, o técnico dos algarvios voltou a tentar mexer com a partida, com as entradas de Beto e Rômulo, para os lugares de Júnior Tavares e Hackman.

No entanto, a turma do Minho segurou a vitória por 0-1. O Portimonense acusou bastante o golo adversário e não conseguiu criar mais situações de ameaça à baliza de Douglas.

Com este resultado, os alvinegros continuam com 27 pontos e a três do Tondela e do Vitória de Setúbal, primeiras equipas acima da zona de descida.

Na próxima jornada, o Portimonense desloca-se a Vila do Conde, partida que decorre no dia 9 de julho, quinta-feira, às 17h00.