Vão arrancar as obras do Passadiço da Praia de Altura

  • Print Icon

Projeto foi realizado sob orientação da Agência Portuguesa do Ambiente e em conformidade com a dinâmica sedimentar do respetivo cordão dunar.

A obra de implantação de uma estrutura de salvaguarda do cordão dunar da Praia de Altura foi consignada hoje, terça-feira, 28 de janeiro, no âmbito do POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), Portugal 2020, cofinanciada a 75 por cento pelo fundo de coesão.

O cordão dunar da Praia de Altura consiste na elevação de um passadiço entre a Praia da Verdelago (Altura) e a Praia da Lota (Manta Rota), com passagem por ponte na ribeira do Álamo.

«Será um passadiço com cerca de 1500 metros, com uma largura de 3 metros, que serpenteará o sistema dunar, mas abraçando os apoios de praia a enquadrar na frente-mar e com zonas de descanso e iluminação. Numa segunda fase, este mesmo passadiço fará a ligação com a Praia de Monte Gordo», explica o município de Castro Marim.

A elevação desta infraestrutura «promove a redução da erosão costeira, uma vez que garante o não pisoteio, bloqueia a ação do homem sobre as zonas de proteção, fomenta a estabilização de areias para a formação de dunas e possibilita a instalação de vegetação natural, restabelecendo assim a dinâmica do habitat dunar».

Esta intervenção envolve também a reconstrução de quatro acessos à praia, já existentes, e a construção de um novo, estimando-se o total do investimento em 936091,30 euros. Há também uma articulação necessária com os novos apoios de praia, que são da responsabilidade da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

A contrapartida nacional e a despesa não elegível são comparticipadas no âmbito do empréstimo BEI – Banco Europeu de Investimento , igualmente cofinanciado por fundos comunitários.