São Brás de Alportel revive 1914 no sábado 25 de maio

  • Print Icon

O centro histórico da vila será uma máquina do tempo e recua 105 anos. A terceira edição da Recriação Histórica «São Braz d’Alportel 1914» transportará os visitantes para uma época de novas conquistas quando, nos primórdios da República, a freguesia foi elevada a concelho, no período áureo do setor corticeiro. A entrada é livre e o programa de animação decorre entre as 15h00 e a 1h00.

Subir à Torre do Relógio da Igreja Matriz, participar num casamento do início do século, fazer um retrato à moda antiga com bigodinho e tudo são algumas das novidades do evento.

Por ruelas e recantos, casas de portas abertas convidam a entrar, como um estúdio de fotografia à moda antiga; ou uma casa nobre, as montras estão adequadas à época, e aqui e acolá somos surpreendidos por personagens a recriar situações do quotidiano nos sítios mais inesperados ou artesãos a trabalhar ao vivo no seu ofício.

As ruas do centro histórico deixam-se invadir pela magia; a comunidade sai à rua com trajes da época, os copos e petiscos, em tascas e tabernas, recordam os sabores de outros tempos e a animação de rua procura fazer jus aos divertimentos do início do século XX. Acontecimentos inesperados, artistas de circo, os acordes da música intemporal, as surpresas do teatro de rua e o mercado com produtos locais, serão alguns dos ingredientes desta Recriação Histórica.


O programa de animação contempla o «Balho» à Antiga pela mão do Rancho Típico Sambrasense, do Grupo Folclórico da Velha Guarda e do Grupo Folclórico de Faro; o espetáculo de Jazz pelo Grupo Jazz Band New Orleans; La Ideal, Orquestra Típica de Tango do Porto e momentos de acordes tradicionais, pelo Cante Andarilho e pelo Conservatório d’Artes.

Por aqui e por ali ouvem-se Fados e serenatas pelo Grupo «Inversus»… há danças e contradanças, pelos pés da Escola de Dança Municipal e do grupo «São Brás Bailando» e ainda a atuação do Circo Cardinali.

Por todo o recinto pode ser-se surpreendido por momentos de teatro de rua, com a participação da companhia Viv’arte –Laboratório Nacional de Recriação Histórica, do grupo de teatro da Sociedade Recreativa Bordeirense, do Clube do Museu, da Associação SãoBrazArte, da Banda Filarmónica de São Brás de Alportel, do Grupo Carolas, entre inúmeros momentos protagonizados pelas mais diversas associações, grupos informais e muitos figurantes da comunidade, sendo que todos podem participar… Não faltará o divertido Teatro de Robertos, a clássica concertina e o Realejo.

Celebrar um século de progresso e a implantação da República são a razão de ser desta terceira Recriação Histórica que convida a comunidade são-brasense e todos os visitantes a trajarem a rigor e a entrar nesta viagem ao passado.

A Recriação Histórica «São Braz d’Alportel 1914» é uma organização da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, tem apoio técnico do Museu do Trajo, conta com a colaboração de associações, estabelecimentos comerciais, artesãos e produtores, artistas e grupos musicais, grupos informais e da comunidade em geral. Esta terceira edição conta com o apoio do programa «365 Algarve».