São Brás de Alportel quer ter praia fluvial

  • Print Icon

Um dos locais mais visitados do concelho de São Brás de Alportel terá em breve, ainda mais motivos de interesse. Isto porque a Câmara Municipal quer criar naquele local uma praia fluvial. «Exatamente. Já está submetida a candidatura ao Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos (PADRE). É um investimento que, à partida, rondará cerca de 600 mil euros, não só com o esforço da autarquia, mas com 65 por cento de financiamento comunitário», revela ao «barlavento» o autarca Vítor Guerreiro. «É um investimento muito importante na valorização de um espaço que tem uma imagem muito especial, com forte ligação à população do concelho. Estamos a falar de uma zona de lazer ao ar livre, às portas da Serra do Caldeirão, onde as pessoas vão passear e fazer piqueniques nos tempos livres» e que tem vindo a ser descoberto por quem se aventura à descoberta da Estrada Nacional (EN)2, que liga Chaves a Faro.

A principal dificuldade do projeto é garantir um espelho de água estável ao longo de todo o ano, já que a Ribeira de Alportel, que ali corre, tem um caudal intermitente. «Nos meses de maior calor, quando mais apetece refrescar, a Fonte Férrea não tem água. Portanto, esta é uma oportunidade que temos de agarrar. Queremos requalificar toda aquela zona, criando algumas áreas com zonas de banhos», criadas a partir de bacias de retenção.

«A água terá circulação e um tratamento que não põe em causa a biodiversidade, nem a fauna e a flora», sublinha o autarca, que espera ter condições para lançar o concurso já em 2020.

A elaboração do projeto foi adjudicada por 40 mil euros a «uma empresa da região, que tem experiência neste tipo de intervenções. Será um projeto que irá valorizar este território. Toda a envolvente será requalificada em comunhão com a natureza e valorizando o património natural que lá está», garante.

O plano terá em conta distâncias para que fique protegida de eventuais enxurradas. «No inverno, contudo, esta zona terá de ser regularmente limpa. O tipo de piso será o mais natural possível, com materiais agregados e não apenas areia», revela ainda Vítor Guerreiro.

Questionado sobre o crescente interesse turístico na EN2, o autarca de São Brás de Alportel tem a certeza que a nova praia será uma futura paragem obrigatória para quem faz esta rota, cada vez mais na moda. «Evidentemente. Queremos aproveitar todo o potencial, atrair mais turistas, e dar a conhecer a beleza da Fonte Férrea».

Em termos de licenciamentos ambientais, «temos consciência que será um projeto desafiante, porque são muitos os requisitos que temos de cumprir, no que toca à proteção de toda aquela área», incluindo o perímetro florestal. «Mas estamos cientes que poderemos contar com a colaboração das entidades competentes dado o interesse do projeto para a valorização do território, que virá trazer mais vida àquele espaço, com presença permanente de água», conclui Vítor Guerreiro.

Vila precisa de hotel

Ouvido pelo «barlavento», Vítor Guerreiro, presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, expressa o interesse que aquela terra do barrocal algarvio tem de ver estabelecida uma unidade hoteleira tradicional, nas proximidades ou dentro do próprio núcleo urbano. «São Brás precisa de mais resposta em termos de dormida, em termos de hotelaria. Temos bons turismos de habitação, bons turismos rurais, uma centena de alojamentos locais, mas não é suficiente, porque, felizmente, há muita procura», refere.

«Há muito turismo que quer pernoitar e é necessário, de facto, o investimento nesse hotel. A Câmara será sempre um parceiro, um elemento facilitador daquilo que estiver ao nosso alcance para tentar colaborar com privados que queiram fazer este tipo de investimento», garante o edil.

O autarca sublinha que o ideal seria «um hotel de charme de quatro estrelas. Temos aprovado um núcleo de desenvolvimento turístico em São Brás de Alportel, já há alguns anos e agora esperamos que seja uma realidade em breve. Vítor Guerreiro tem razões para estar otimista porque o empreendimento da Herdade Pêro de Amigos, um projeto de capitais holandeses que prevê a construção de um hotel de cinco estrelas, um complexo residencial de moradias de luxo e um centro de congressos, está a dar novos passos. É muito importante para o desenvolvimento económico do concelho», conclui.