Portimonense prolonga crise com empate tardio frente ao Santa Clara

  • Print Icon

Alvinegros receberam o Santa Clara, em partida a contar para a jornada 10 da Liga NOS. Estiveram a vencer até aos 97 minutos, mas permitiram o empate com um auto-golo.

Uma nota prévia para a presença aceitável de público nas bancadas do Portimão Estádio, apesar do horário incompreensível da partida e do tempo frio e chuvoso que se fez sentir na noite de hoje, segunda-feira, 4 de novembro.

O Portimonense entrou com vontade de fazer estragos nos homens que viajaram dos Açores, com Jackson a proporcionar uma grande defesa a Marco logo ao segundo minuto de jogo.

A julgar pela forte pressão inicial dos anfitriões, havia vontade de rasgar com a má fase de resultados e houve uma recompensa do esforço ao minuto 19 – após cobrança de um livre, Hackman cabeceou para o centro da área e Jadson abriu o ativo.

E o conjunto de António Folha até podia ter ampliado a vantagem ao minuto 31. Aylton Boa Morte encetou uma excelente jogada pelo flanco esquerdo do seu ataque, cortou para o meio e atirou muito perto da baliza açoriana.

No minuto seguinte, foi Koki Anzai a cruzar e Jackson Martinez a cabecear ao lado. Ia jogando bem a equipa de Portimão e fazendo por justificar uma vantagem mais dilatada que o 1-0 que o marcador assinalava ao intervalo.

Os primeiros momentos da etapa complementar foram marcados por um maior equilíbrio na partida, e a primeira oportunidade pertenceu ao Santa Clara, ao minuto 54, quando Thiago Santana apareceu a desviar um cruzamento para defesa atenta de Ricardo Ferreira.

Os insulares colocaram-se por cima das operações e voltaram a ameaçar aos 60 minutos, por intermédio de uma dupla que havia entrado três minutos antes: Carlos Jr. cruzou para Lincoln que atirou para nova defesa do guardião da casa.

Foram carregando ainda mais os forasteiros e, ao minuto 70, dispuseram de uma enorme oportunidade: primeiro, Zé Manuel, isolado, encontrou um gigante Ricardo Ferreira a negar o tento. Depois, na recarga, Thiago Santana viu a sua tentativa ser negada, em cima da linha, por Lucas Possignolo.

A verdade é que o Santa Clara engoliu por completo o Portimonense na segunda metade mas, ao minuto 86 e contra a corrente do jogo, o árbitro Manuel Oliveira apontou para a marca do castigo máximo, a favor do Portimonense.

O VAR aconselhou o visionamento das imagens e o juiz voltou atrás na decisão, mantendo o jogo em aberto até ao apito final.

Depois, os alvinegros viram um golo anulado ao Santa Clara em período de compensação, que serviu de premonição para o que se passou ao minuto 97 – após uma intensa pressão insular, com defesas apertadas de Ricardo Ferreira e uma bola na trave, um cruzamento para a área culminou num auto-golo algarvio de Rodrigo, que acabou por colocar alguma justiça no marcador, perante o vendaval ofensivo do Santa Clara na segunda parte.

Na próxima jornada da Liga NOS o Portimonense volta a defrontar um adversário insular, desta feita como visitante. A equipa de António Folha desloca-se ao terreno do Marítimo no domingo, dia 10 de novembro, às 15 horas.

Portimonense vs Santa Clara

Portimão Estádio, Portimão

Portimonense – Ricardo Ferreira, Hackman, Rodrigo, Lucas Possignolo, Jadson, Anzai, Pedro Sá, Lucas Fernandes (Cevallos, 89 min), Aylton Boa Morte (Anderson Oliveira, 73 min), Bruno Tabata (Fernando, 81 min), Jackson Martinez.

Treinador: António Folha

Suplentes não utilizados: Gonda, Rômulo, Marlos Moreno, Iury Castilho.

Santa Clara – Marco, Ramos, João Afonso, César Martins, João Lucas (Carlos Jr., 57 min), Lucas Marques (Ukra, 90 min), Nené, Zaidu, Bruno Lamas (Lincoln, 57 min), Zé Manuel, Thiago Santana.

Treinador: João Henriques

Suplentes não utilizados: André Ferreira, Rashid, Stephens, Francisco Ramos.

Árbitro: Manuel Oliveira (VAR: Luís Ferreira).

Golos: Jadson (19 min), Rodrigo (Auto-golo, 90+7 min).
Amarelos: Pedro Sá (3 min), Nené (36 min), Thiago Santana (49 min), Rodrigo (75 min), Lucas Possignolo (90+5 min).