Nacional impõe segunda derrota ao Farense (0-1) na Primeira Liga

  • Print Icon

Duelo entre promovidos à Primeira Liga terminou com uma vitória do Nacional por 0-1, num jogo onde o Farense, após sofrer golo, demonstrou muitas dificuldades no seu jogo ofensivo.

A jogar em casa emprestada, no Estádio Algarve, Sérgio Vieira viu-se obrigado a mexer na baliza, escalando Hugo Marques para a titularidade devido ao castigo de Rafael Defendi. Na defesa, o reforço César Martins ganhou o lugar de Bura e, no miolo, foi o também estreante Cláudio Falcão a surgir na posição de Amine, em relação ao jogo da semana passada frente ao Moreirense.

Apesar de um ligeira ascendente madeirense no início da partida, o primeiro lance de perigo pertenceu aos homens da casa, e logo em dose dupla, ao quarto minuto: na sequência de um canto cobrado por Ryan Gauld, Alex Pinto quase conseguia a emenda para o fundo da baliza. No desenvolvimento da jogada, a defensiva do Nacional ia colocando a bola na própria baliza, mas o poste evitou o auto-golo.

Aos 17 minutos, um bom trabalho de Ryan Gauld culminou num remate que, mais uma vez, foi desviado por um jogador do Nacional e quase traía Daniel Guimarães. Na sequência do canto, Stojiljkovic cabeceou forte para uma defesa muito apertada do guardião dos insulares.

O Farense tomou conta da partida e dominou quase por completo a primeira metade, pecando no entanto na conclusão das jogadas e não conseguindo desfazer o nulo até ao intervalo.

Farense vs Nacional
Foto: Nelson Ferreira

A turma de Sérgio Vieira voltou a entrar melhor na segunda metade e, aos 54 minutos, Cássio apareceu em excelente posição a cabecear para uma boa defesa de Daniel Guimarães. Mas o Nacional respondeu com muito perigo três minutos depois, com Camacho a servir de bandeja Riascos que, de cabeça, não conseguiu emendar para o golo.

O colombiano não desistiu de lograr o tento e, no minuto seguinte (58′), ganhou posição à entrada da área e rematou fortíssimo, sem hipóteses para Hugo Marques, fazendo o primeiro golo para os insulares e dando um rude golpe nas aspirações algarvias.

Sérgio Vieira lançou Alvarinho, Pedro Henrique, Amine, Patrick e Miguel Bandarra para tentar dotar a equipa de maior acutilância, ao longo da etapa complementar mas as várias alterações quebraram o entrosamento da equipa, passando tudo a ser feito mais com o coração do que com a cabeça, com várias bolas bombeadas para a área.

O Farense demonstrou muita debilidade no seu setor mais ofensivo, tendo grandes dificuldades em criar lances de perigo para conseguir inverter o resultado negativo. Existiram muitos remates, muitos cruzamentos, mas muito pouca assertividade.

Na próxima jornada, a terceira deste campeonato, os Leões de Faro deslocam-se ao Estádio da Luz para uma difícil partida frente ao Benfica, marcada para domingo, 4 de outubro, às 18h30.