MITO Algarvio celebrou o 7º aniversário e provou que o acordeão está bem vivo

  • Print Icon

Decorreu ontem, domingo, 3 de fevereiro, no Restaurante Infante, em Altura, concelho de Castro Marim, a festa do 7º Aniversário da MITO Algarvio – associação de acordeonistas do Algarve.

Segundo afirmou Filomena Sintra, vice-presidente e vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Castro Marim, «o acordeão está para o Algarve como o fado para Lisboa».

Talvez por isso, cerca de meio milhar de pessoas encheu totalmente a sala do restaurante, para um evento que começou à hora do almoço e só terminou ao anoitecer.

Maria Palma, Tiago Conceição, Hugo Madeira, Sérgio Conceição, Rodrigo Maurício, Maria Adélia Botelho, Nelson Conceição, Petar Maric e Tino Costa foram os nove acordeonistas que passaram pelo palco, com muitas palmas e calor humano.

No final, claro está, tocou-se a «Alma Algarvia», cantaram os parabéns e provou-se o bolo de aniversário.

A jovem Maria Palma foi a primeira a subir ao palco.
A jovem Maria Palma foi a primeira a subir ao palco.
Entre o público, estrangeiros e portugueses estavam igualmente empolgados com a festa.
Tiago Conceição, filho de Nelson Conceição, segue as pisadas do pai.
Hugo Madeira, aluno de João Pereira e de Emanuel Marçal, é um dos novos valores do acordeão algarvio.
Sérgio Conceição é outro nome de destaque. Para além de um excelente acordeonista anima bailes populares por esse Algarve fora e também por isso é muito conhecido.
Emanuel Marçal por um dos acordeonistas que mesmo não actuando marcou presença na festa de aniversário da Mito Algarvio – Associação de Acordeonistas do Algarve. Além de integrar os seus corpos gerentes é professor no Conservatório de Música de Vila Real de Santo António e integra o interessante projecto ‘Moda Vestra’ com Joao Frade, Ana Perfeito e Sickonce.
Rodrigo Maurício veio da região centro do país até ao Algarve, como faz regularmente, para participar em vários eventos. No aniversário da Mito Algarvio – Associação de Acordeonistas do Algarve tocou e comunicou com o público de uma forma que tão bem ele sabe fazer.
Filomena Sintra, vice-presidente do Município de Castro Marim e vereadora da Cultura tem também apoiado empenhadamente os novos anos de ouro do acordeão algarvio.
Tino Costa é outro comunicador de excelência. No início da sua atuação tocou de improviso com duas crianças que estavam absolutamente fascinadas. Uma delas (ao centro) é filha de João Pereira, presidente da Mito Algarvio – Associação de Acordeonistas do Algarve.
Tino Costa é outro comunicador de excelência. No início da sua atuação tocou de improviso com duas crianças que estavam absolutamente fascinadas.
Maria Adélia Botelho ofereceu a João Pereira uma telha comemorativa dos seus 30 anos a ensinar acordeão.
Francisco Amaral, presidente da Câmara Municipal de Castro Marim assistiu com atenção.
O bolo no final da festa.