Loulé reúne Proteção Civil no âmbito da Situação de Alerta

  • Print Icon

Na sequência da situação de crise energética, a Comissão Municipal de Proteção Civil de Loulé reuniu esta segunda-feira, 12 de agosto, nas instalações do Serviço Municipal de Proteção Civil, no âmbito do despacho do Ministro da Administração Interna que declarou a Situação de Alerta entre os dias 9 e 21 de agosto.

Esta Comissão teve como base de trabalho a deliberação emanada da reunião extraordinária da Comissão Distrital de Proteção Civil, face à suscetibilidade de serem afetados bens e serviços essenciais à população.

Assim, foram debatidas e analisadas as capacidades de reserva de combustível no patamar municipal, o registo dos constrangimentos de mobilização de meios e recursos no âmbito da segurança, proteção e socorro, a recolha de resíduos sólidos urbanos e limpeza urbana e o apoio domiciliário no concelho.

De referir que, até à presente data, não existiu qualquer constrangimento com estes serviços, não obstante o aumento substancial da população neste período de verão.

Deste modo, foi decidido pelos presentes a não ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, bem como definido um conjunto de procedimentos a adotar no município durante este período, de forma a garantir a resposta a ocorrências no âmbito da proteção e socorro e um conjunto de serviços essenciais ao bem-estar da população.  

Segundo os responsáveis, este órgão municipal de proteção civil irá acompanhar a situação, em permanente articulação com o Serviço Municipal de Proteção Civil e com o Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro.

De referir a existência no concelho de Loulé dos postos de abastecimento REPA: Av. De Ceuta, em Quarteira (BP, destinado a veículos prioritários e público em geral), A22 km 62.5 sublanço Guia/Loulé, em Boliqueime (GALP, destinado a veículos prioritários e público em geral) e Av. Engº João Meireles, em Vilamoura (GALP, destinado exclusivamente a veículos prioritários).