• Print Icon

Rogério Bacalhau anunciou as novidades para a cidade ao lado de Paulo Águas, Reitor da Universidade do Algarve (UAlg) na sessão solene do Dia da Cidade.

O Dia da Cidade de Faro, celebrado no sábado, 7 de setembro, no campus da Penha da Universidade do Algarve (UAlg), serviu também para assinalar os 40 anos da instituição académica e sua relação com a capital algarvia.

No uso da palavra, Rogério Bacalhau revelou quais os objetivos, em várias áreas, que a Câmara pretende alcançar nos próximos tempos.

«Nos últimos seis anos, fez-se o que não se pôde fazer em 20, mas temos que continuar. No âmbito da mobilidade, prosseguimos articulando a convivência entre os modos suaves e a necessidade de introduzir maior fluidez e segurança no trânsito automóvel. Falo da Requalificação Ribeirinha e do Cais Comercial, cujo Plano de Pormenor será lançado em breve pela autarquia», anunciou.

«Também a 3ª Circular é um projeto determinante que representará uma via de ligação exterior a toda cidade. A primeira fase, com concurso lançado, ligará a N2 à Estrada da Penha. A segunda será entre a Lejana e a N2. E a terceira entre o Vale da Amoreira e a Penha», revelou o autarca.

Ainda para o corrente mandato, Rogério Bacalhau assegurou que «preparamo-nos para ultrapassar um constrangimento que colocou Faro fora da lei nas últimas décadas: a inexistência de um canil/ gatil municipal, o que resolveremos com a construção do Centro de Recolha Oficial».

O autarca farense referiu também que a segurança é outra prioridade. Nesse sentido, «estabelecemos hoje um protocolo com a PSP, que vai permitir ter em atividade um sistema de videovigilância ao serviço da comunidade e do seu bem-estar. Esta é uma medida que antecipamos porque estamos preocupados com a segurança no nosso concelho», anunciou.

«Não queremos que o pequeno crime e a delinquência possam fazer perigar a integridade da nossa gente e dos nossos bens. Pelo meio, iremos trazer eficiência energética para toda a rede de iluminação pública, assumindo por inteiro o investimento a realizar na troca de todas as luminárias, o que representará uma importante poupança para os cofres municipais».

Rogério Bacalhau, presidente da Câmara Municipal de Faro.

Museu da Pedra e do Acordeão na Bordeira

No âmbito da cultura, Rogério Bacalhau disse que a edilidade continuará com «trabalhos tendentes a montar a nossa proposta de Capital Europeia da Cultura 2027 e a investir em equipamentos, como o Centro Cultural e Recreativo da Bordeira, que albergará o Museu da Pedra e do Acordeão», garantiu

Já em relação aos espaços verdes, o presidente referiu que até ao final do presente mandato, a Mata do Liceu e o Jardim da Alameda serão alvos de requalificação.

Quanto à matéria dos apoios sociais, o autarca declarou que haverá ajudas para alunos carenciados e «para os mais velhos tanto na aquisição de medicação, como na teleassistência».

Além disso, a Câmara Municipal de Faro, segundo o seu presidente, «não se esquece de quem necessita de residência. A pensar nisso, a Estratégia Municipal de Habitação está em implementação, garantindo a atribuição das casas existentes através de critérios objetivos bem regulamentados, uma novidade nesta autarquia, que acelera o processo de edificação de mais habitação social a custos controlados».

Por fim, o autarca destacou o pré-acordo de geminação, assinalado no mesmo dia, com Matola, capital da província de Maputo, em Moçambique.

«Faro não pode governar-se para dentro das muralhas da Cidade Velha. Faro tem que as extravasar e abraçar a sua vocação de capital do Algarve, capital do sul e cidade de migrações. Hoje damos mais um sinal, assumindo um pré-acordo de geminação com os nossos amigos da Matola, a maior cidade de Moçambique, potentado demográfico, económico e cultural. Sabemos que damos uma enorme alegria à nossa comunidade moçambicana, mas não descansaremos até que esta irmandade dê frutos no terreno para ambas as cidades, razão que deve presidir ao estabelecimento deste tipo de laços».

Rogério Bacalhau concluiu o seu discurso referindo que «é um privilégio ser presidente da Câmara neste momento. Feliz o concelho que pode dispor de tanto e tão valioso capital humano, gerador de riqueza nas mais diversas áreas de atuação».

«Mais Faro na UAlg e mais UAlg em Faro e no Algarve»

Durante a sessão solene, Rogério Bacalhau entregou a Paulo Águas, Reitor da Universidade do Algarve , um penhor, que segundo o autarca «simboliza o carinho que o concelho tem pela UAlg».

«É parte integrante da história gloriosa da cidade. A minha saudação a todos os que contribuíram para o nascimento e desenvolvimento da instituição, verdadeiro baluarte nacional do conhecimento, da ciência, da cultura e da cidadania: reitores, professores, dirigentes, funcionários e, claro, os seus alunos. Votos de continuação do notável percurso», disse.

Por sua vez, Paulo Águas referiu a «honra e satisfação» com que a UAlg acolheu as cerimónias oficiais do Dia do Município. «Considero que a relação entre a cidade e a Universidade são excelentes, mas podem ser ainda mais», pediu o magnífico, que quer «uma Universidade mais competitiva, com a criação, transmissão e difusão da cultura do conhecimento humanístico, artístico, científico e tecnológico».

«Queremos contribuir para o desenvolvimento das comunidades, para o aumento da coesão social promovendo e consolidando os valores da liberdade e da cidadania. Isto porque uma Universidade mais competitiva significa uma cidade mais competitiva e vice-versa», assinalou Paulo Águas.

Segundo o Reitor, tal objetivo só é possível de alcançar com a captação e permanência de estudantes, sendo que os dois fatores mais importantes são o alojamento e as acessibilidades a ambos os campi.

«No âmbito do Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior está previsto o início de obras em 2020 que conduzirão à oferta de mais de 200 camas. Até à data, os Serviços da Ação Social dispõem de uma oferta de 500 camas. Ou seja, estamos a falar de um aumento próximo dos 40 por cento. Por outro lado, o campus de Gambelas não pode continuar a ser um beco. Gambelas também tem de passar a estar no centro do mapa da cidade e só será possível com o reforço e diversificação da rodovia, ciclovia e ferrovia», acrescentou.

Paulo Águas assegurou ainda que as obras de adaptação no complexo pedagógico da Penha, que permitirão a presença de 300 pessoas a trabalhar em empresas da área das Tecnologias de Informação e de Comunicação, «irão iniciar nos próximos meses».

Para o futuro, «estamos também a trabalhar para a abertura do campus da Penha ao espaço circundante das Piscinas Municipais. Muros irão cair e não em sentido figurado», revelou.

Por fim, o reitor da UAlg, dirigiu-se a Rogério Bacalhau afirmando que «podem contar com a Universidade. Continuaremos comprometidos com o município e com a região».

Dia da Marinha em Faro em 2020

Rogério Bacalhau agradeceu ainda ao Comandante do Porto de Faro, Nuno Cortes Lopes, «com quem sempre colaborámos muito proximamente e em diálogo construtivo» e que deixará a capital algarvia em outubro.

«Não foi apenas um militar competentíssimo e um zeloso cumpridor do seu dever. Foi alguém que se envolveu profundamente com a vida e com o sentir das comunidades que o acolheram. Ainda sob a sua liderança Distrital, a nossa Marinha prepara-se agora para conseguir mais um importante desiderato: a realização em Faro do Dia da Marinha em 2020», anunciou o autarca.

Bacalhau «feliz» por agraciar notáveis de Faro

Durante a sessão foram agraciados Armindo Silva, fundador da Associação Recreativa e Cultural de Músicos, segundo o autarca de Faro Rogério Bacalhau, um «dirigente associativo de espírito rebelde».

Foram também medalhados o Aeroporto de Faro, na ocasião representado pelo presidente do conselho de Administração, infraestrutura que, «em conjunto com a Universidade do Algarve constitui o melhor investimento público que algum dia aqui se fez».

Bacalhau enalteceu ainda farense Jorge Viegas,presidente da Federação Internacional de Motociclismo, «que chegou onde mais nenhum algum dia chegou: ao cume do motociclismo mundial». Também «o singular e carismático» José Manuel Caetano, presidente da Federação Portuguesa de Cicloturismo, Joana Santos, «a judoca campeã que é um exemplo de superação que a todos orgulha» e o Coronel Manuel Amaro Bernardo, «lutador pela democracia e estudioso e divulgador da História Contemporânea Portuguesa» mereceram este ano o reconhecimento da edilidade.

O autarca consagrou ainda o jovem cantor barítono, diretor musical e professor de canto e voz Rui Baeta, «que passa a fazer companhia à irmã Lurdes no galarim dos cidadãos medalhados», e o «nosso querido Bispo da Diocese», D. Manuel Neto Quintas, »um homem do norte que já tanto fez pelo Algarve e pelas nossas comunidades e que merece o respeito de todos, independentemente da fé de cada um.»

Por fim, Rogério Bacalhau apontou para Gastão Cruz e Teresa Rita Lopes, para dizer« dois dos maiores nomes das letras em Portugal» que receberam «um justo mas sempre insuficiente reconhecimento da vossa cidade».

«Direi ainda, olhando para vós e para todos os outros medalhados, que me sinto privilegiado por ser presidente da Câmara neste momento», concluiu.