Centro Escolar do Pontal constrói Aldeia Família para o Natal de Portimão

  • Print Icon

Mais do que a simples construção de um objeto para colocar na Aldeia Família, inaugurada na segunda-feira, 10 de dezembro, no Centro Escolar do Pontal, este ano, o objetivo é evidenciar o valor da família, do ambiente, da memória e da partilha, em quadra natalícia. A ideia recupera o desafio de 2017, lançado à comunidade escolar para moldar uma verdadeira Aldeia Natal, embora surja agora num novo formato.

Segundo a educadora Anali, mentora do projeto no ano letivo passado, «houve mais envolvimento de toda a estrutura e mais participação, tendo, esta, sido uma iniciativa do Departamento de Educação Pré-escolar do Centro Escolar do Pontal, que integra o Agrupamento de Escola Poeta António Aleixo». A ideia foi proposta em reunião e apresentada ao primeiro ciclo, sendo depois de aprovado, lançado o repto às famílias para darem o seu contributo.

«Cada turma tinha um objetivo diferente. Um era as profissões que já não existem nos dias de hoje, como a lavadeira ou o ardina, outro era as casas. Como no ano passado fizemos casas na Aldeia Natal, para não estarmos a repetir, este ano optámos pelas árvores bombeiras numa tentativa de sensibilizar para outro tipo de vegetação, que tenta prevenir os fogos. Ainda mais, porque este verão tivemos os incêndios em Monchique e assim podemos sensibilizar. Também pedimos os animais típicos de cada terra natal dos alunos, pois temos diversas nacionalidades na comunidade escolar, e no pré-escolar fomos ao encontro das hortas pedagógicas porque estamos no projeto Erasmus».

E como a ideia é também virada para a importância do meio ambiente, foi tudo feito com «material de desgaste, aproveitando o que se tem em casa. Não quisemos fazer disto um projeto de consumo, até porque a intenção era colocar pais e filhos a planificar, pensar o que poderia ser reutilizado e criar algo juntos, fugindo à rotina do ir buscar os filhos, levar às atividades, estudar», descreveu a educadora.

Na cerimónia de inauguração participou também a presidente da Câmara Municipal de Portimão Isilda Gomes, que se mostrou satisfeita com a concretização deste projeto. Explicou ainda ao «barlavento» que é importante este tipo de projeto para promover a partilha e a aproximação entre a comunidade escolar e valores tão importantes como a família, um dos pilares na vida de uma criança.

Já Luís Correia, diretor do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo, partilhou a mesma opinião que a autarca. «Acho que os professores, os pais e os alunos estão de parabéns por este trabalho conjunto, que nem sempre é fácil de executar, mas que mais uma vez foi possível. Resultou muito bem e vimos aqui muito entusiasmo das nossas crianças em participar», afirmou o responsável.

A Aldeia Família ficará disponível para ser vista até janeiro, durante o dia, no horário de funcionamento da escola. Haverá também diversas iluminações que revestem a escola de um ambiente festivo. A novidade, este ano, conforme explicou Luís Correia, é a projeção de um vídeo na fachada do Centro Escolar, elaborado por alunos do curso de multimédia do ensino secundário deste agrupamento. Essa projeção contínua está também visível na fachada da Escola Secundária Poeta António Aleixo, enquanto na EB 2,3 Dom Martinho Castelo Branco a projeção é diferente, adaptando-se à estrutura do edifício.