Aventureiros sexagenários estão a «Palmilhar» a EN2 entre Chaves a Faro

  • Print Icon

Três caminheiros que pretendem percorrer a totalidade dos 738,5 quilómetros de extensão da Estrada Nacional 2 arrancaram ontem, segunda-feira, 18 de março, de Chaves, numa aventura de 25 dias que culmina no dia 11 de abril com a chegada a Faro. O primeiro dia correu bem, com os integrantes deste grupo a perfazerem 50,1 quilómetros e a pernoitarem nos Bombeiros Voluntários de Vila Pouca de Aguiar.

Os aventureiros são Orlando Valério (68 anos), João Silva (60 anos), Francisco Romeira (61 anos) e Jorge Nunes (60 anos, a dar apoio logístico), apenas e só «por gostarem e praticarem há mais de três anos caminhada matinal diariamente», tendo no seu currículo a Via Algarviana, os Caminhos de Santiago e muitos dos caminhos pedestres do Algarve, decidiram também contribuir para a divulgação da Rota da EN2, mas desta feita a pé.

Programaram fazê-lo em 25 dias, com etapas a rondar os 30 quilómetros por dia, com partida de Chaves (Km 0) em 18 de Março e chegada a Faro em 11 Abril. Esta iniciativa foi apadrinhada pela União de Freguesias de Faro, que apoia e incentiva, desde a primeira hora, os quatro aventureiros.

Fotografia – Palmilhar EN2

Tiveram também apoio da Acerto Digital, na imagem, da Rádio Gilão na informação diária, da Capital Câmbios, que articulará a recepção e partida de Chaves em conjunto com União de Freguesias Madalena e Samaiões, e da Caetano Auto, que disponibilizou uma viatura para o apoio a esta aventura.

Nos últimos 3 meses, para alem de intensificarem os treinos, programaram toda a logística, pedindo apoio particularmente para as dormidas. «Foi significativa a adesão da maioria dos municípios aderentes à Rota2, que são 35». Graças a essa disponibilidade, conseguiram assegurar o espaço para o merecido descanso de cada etapa em instalações próprias, quartéis de Bombeiros, bases da Cruz Vermelha e Cruz Branca, entre outras Associações.

Os três caminheiros são portadores de um passaporte da Rota 2, que será carimbado em vários pontos de passagem, e de um diário em que cada um fará as suas anotações dignas de registo, que pensam depois condensar e transformar em livro. A aventura poderá ser acompanhada diariamente via facebook, no grupo «Palmilhar EN2».