Portimonense fez «coisas boas na defesa e no ataque», considera Folha

  • Print Icon

No final da partida de hoje entre Portimonense e Famalicão, que terminou com um triunfo algarvio por 2-1, António Folha admitiu que «esta era uma vitória que queríamos muito, frente a um adversário muito competente» que, admite o treinador dos portimonenses, «nos criou dificuldades».

Para o timoneiro dos alvinegros, a sua equipa fez «uma excelente primeira parte, merecíamos mais que um golo de vantagem».

Depois, com o 2-0, «ficámos tranquilos, apesar do Famalicão ter mais bola e de ter criado algumas oportunidades, algo normal e natural quando se tem aquela qualidade», num elogio ao adversário que hoje pisou o relvado do Portimão Estádio.

Mas, para António Folha, o mais importante a retirar da partida de hoje «é a atitude que a equipa teve e a qualidade de jogo demonstrada, bem como a alma e o espírito. Fizemos boas coisas ofensiva e defensivamente», rematou o técnico.

João Pedro Sousa, o treinador do Famalicão, considerou que a sua equipa foi «lenta» na primeira parte, não aproveitando «alguns espaços concedidos pelo Portimonense».

Para o técnico famalicense, os forasteiros melhoraram «muito na segunda parte, mas já marcámos tarde, sem tempo para igualar a partida», dando os «parabéns» ao Portimonense pela vitória.