Naval de Portimão lamenta morte do atleta luso-alemão Matthias Sandeck

  • Print Icon

Jovem sofreu um acidente na manhã de hoje, domingo, 8 de setembro, ao serviço da Seleção Nacional de Pesca Submarina, na Dinamarca.

A direção e demais corpos sociais do Clube Naval de Portimão lamentam o desaparecimento prematuro do atleta Matthias Sandeck, 31 anos, ao serviço da Seleção Nacional de Pesca Submarina, na Dinamarca.

Matthias era o atual vice-campeão nacional, integrava a seleção com dois colegas de equipa, Jody Lot e Humberto Silva, e disputava o campeonato Euro-Africano.

«Deixamos um voto de pesar à família enlutada, amigos e companheiros de equipa. Também a presidente Isilda Gomes, em nome do executivo camarário, expressou o seu voto de pesar à família e amigos do malogrado atleta, através do presidente João Rosa», informa o Naval.

Também a Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas (FPAS) informa que «foi em choque e com profunda tristeza e consternação que tomou conhecimento de um acidente que causou a morte ao nosso atleta, Matthias Sandeck».

«Um grave acidente esta manhã causou a morte ao atleta Matthias Sandeck que estava no seu segundo dia de competição de pesca submarina. O jovem algarvio de 31 anos integrava a Seleção Nacional de Pesca Submarina que está a participar no campeonato Euro-Africano 2019, na Dinamarca».

«As causas do acidente estão ainda por apurar, mas a organização do campeonato em conjunto com a FPAS já estão a trabalhar no sentido de conhecer as circunstâncias que levaram à morte do atleta português», diz a Federação.

Matthias Sandeck, em conjunto com Jody Lot e Humberto Silva, integrava a nova equipa de pesca submarina do Clube Naval de Portimão (CNP), formalizada em janeiro deste ano.

Este trio foi campeão nacional por equipas, nos últimos três anos. Matthias venceu o Atlântico Masters em 2013.

Jody conquistou, ao longo da sua carreira, vários títulos individuais: três de campeão nacional, uma Taça de Portugal, um de campeão da Europa/África e dois de Campeão Mundial.

A Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas «lamenta a morte do atleta e está a desenvolver todos os esforços no apoio à família como aos restantes atletas que fazem parte da Seleção Nacional».

A FPAS «apresenta as mais sentidas condolências a toda a sua família e amigos, manifestando profunda solidariedade e pesar nesta hora difícil».