«É sempre no último lance», lamenta António Folha (Portimonense)

  • Print Icon

No final da partida de ontem, segunda-feira, 4 de novembro, que colocou no relvado Portimonense e Santa Clara e terminou empatada a uma bola, António Folha disse estar «tranquilo» e deixou bem claro que vai «continuar a trabalhar com quem quiser trabalhar».

Sobre a partida, o técnico dos alvinegros considerou que a equipa teve «capacidade para jogar bem», apontando esta como «uma das melhores primeiras partes da época».

Mas, à medida que o tempo passou, o seu conjunto começou a «mostrar alguma intranquilidade, fruto dos resultados menos bons que temos conseguido. Falta sorte, sofremos sempre no último lance. Falta um bocadinho de tudo».

Quanto ao lance do penalti revertido, António Folha mostrou-se crítico: «o VAR é só para alguns. Todos os treinadores se queixam do mesmo. E eu já vi, com os meus olhos, pessoas a não cumprir protocolos. Acho que têm de pensar no que andam a fazer».

Sobre as críticas dos adeptos, o treinador do Portimonense foi contundente – «lembro-me como fui recebido, já estou habituado. Mas eu vou continuar. Trabalho muito, sei bem o que valho. Não duvidem disso».