O Gajo vem até Tavira dar uns «Acordes na Aldeia»

  • Print Icon

Segunda temporada de inverno do ciclo «Acordes na Aldeia» arranca no dia 25 de janeiro, às 22h00, na Casa do Povo de Santo Estêvão.

O momento é marcado com um concerto d’ O Gajo. A «personagem», que surge associada à viola campaniça, nasceu em Lisboa, em 2016, pela mão de João Morais, que tinha como intuito estabelecer a ligação entre a sua música e o Alentejo. Nesta edição, de resto, os músicos convidados têm em comum o gosto pela guitarra.

A viola campaniça ou alentejana era o instrumento usado para acompanhar os cantares à desgarrada ou «cantes a despique», nas festas e feiras na região alentejana.

Acordes na Aldeia

João Morais é músico, desde 1988, e só após quase 30 anos a tocar guitarras vindas de fora, é que conhece, num concerto em Beja, a viola campaniça. Leva-a para Lisboa, atribui-lhe novas tonalidades, afastando-a da linguagem mais tradicional, mas mantendo intacta a sua portugalidade.

«As composições d’ O Gajo podem soar a fado, mas não são fado, podem soar a música tradicional, mas não são música tradicional, são um híbrido disso tudo e muito mais. O Gajo toca música do mundo», explica o artista.

Este ciclo conta, ainda, no seu programa com o concerto de Mário Delgado & Carlos Barreto, no dia 29 de fevereiro, e de Manel Cruz, a 7 de março.

«Acordes na Aldeia» é uma organização da Casa do Povo de Santo Estêvão, que conta com o apoio do município de Tavira e da Junta de Freguesia de Luz e Santo Estêvão.