GarB’urlesco cruza teatro, música, dança e figurinos em Lagos

  • Print Icon

Espetáculo multidisciplinar será apresentado no Clube Artístico Lacobrigense dias 6 e 7 de julho.

O espetáculo GarB’urlesco, uma encenação de Pedro Monteiro, que conta com a participação da bailarina Inês Mestrinho, do ator André Canário, dos músicos Elsa Mathei, Nuno Mendes, Joana Amorim, Denys Stetsenko e Pedro Massarrão, com os figurinos de Alexandra Cabral e a participação do compositor Pedro Louzeiro, terá lugar no Clube Artístico Lacobrigense (Rua General Alberto da Silveira, n.º 8) no sábado, dia de julho, às 21h30.

No sábado, dia 7 de julho, haverá uma sessão especial para famílias às 16h30.

GarB’urlesco é uma criação multidisciplinar que cruza música, teatro, dança e figurinos numa produção Contemporaneus – Associação para a Promoção de Arte Contemporânea e Questão Repetida.

Pretende ser um memorando «através da definição de sátira/escárnio e do princípio onde se trabalham os traços sociais que formarão os argumentos do ridículo, de forma grotesca, falamos de pessoas, mulheres e homens que preenchem os livros do tempo com as suas histórias e convivências. Percursos sociais do Algarve elevados às suas consequências e à pressão de percursos oriundos de diversas culturas, que confluem em perspectivas distintas do local».

O espetáculo convida à «reflexão da memória cultural, um memorando que nos desafia, através de diversas anotações cénicas, sobre os distintos percursos sociais que confluem no Algarve, o residente e o visitante, o estrangeiro e o português, o local e o universal».

Será um dueto «entre música e cena que pretende caricaturar, por tratamento grotesco, traços sociais díspares e cujo percurso irá desenvolver-se através de uma interdependência entre esta dicotomia, anotando os prejuízos da massificação do turismo na identidade local, enquanto reflete, com humor e sátira, sobre o universo da música antiga/erudita em contraste com o da música tradicional», segundo informa a produção.

A Associação Cultural Questão Repetida, sediada em Lagos, dedica-se a uma permanente reflexão que cruza diversos tipos de linguagens artísticas e a pensar na descentralização da cultura, como uma realidade viável.

Tem por objetivo promover um espaço menos comum do público assíduo, deste tipo de formatos.

GarB’urlesco terá uma residência artística entre os dias 3 a 5 de julho.

Este projeto é financiado pela Direção-Geral das Artes (2018/19).

Para reservas e mais informações, este coletivo pode ser contactado através de e-mail ([email protected]).