• Print Icon

A Mákina de Cena, o mais recente espaço cultural e performativo em Loulé,  organiza a segunda sessão do Clube de Leitura Teatral de Loulé irá ter lugar na quarta-feira, 15 de maio às 21h30, na Casa da Mákina (Rua Gonçalves Zarco, nº11-13, em Loulé).

Depois do sucesso da primeira leitura, orientada por Ricardo Correia, o convidado deste mês Maio será Mário Montenegro, encenador, ator, dramaturgo, investigador e professor, fundador da Marionet, companhia sediada em Coimbra, que se destaca pelo cruzamento das artes performativas com a ciência.

Todos os interessados em participar nesta primeira sessão enquanto leitores poderão inscrever-se por e-mail ([email protected]), até dia 14 de maio.

A entrada é gratuita para todos os interessados em participar, espetadores e leitores, mediante a disponibilidade de lugares.

Para junho, «teremos um convidado muito especial, bem conhecido do público louletano, que revelaremos em breve», promete a Mákina de Cena.

Mário Montenegro, além de encenador, ator, dramaturgo, investigador e professor, é também o fundador e diretor artístico da marionet desde 2000, uma companhia de teatro com um trabalho continuado de cruzamento das artes performativas com a ciência.

Como ator, trabalhou na Efémero – Companhia de Teatro de Aveiro e n’A Escola da Noite. Como encenador e dramaturgo, dirigiu na marionet uma trintena de espetáculos, onde participou também como ator, e foi autor do texto numa vintena deles.

Tem publicadas as peças «Revolução dos Corpos Celestes» (MAFIA, 2006), «Encontro em Possível» (CETUP, 2006), «A Expressão das Emoções» e «LED – Viagem ao Interior num Computador» (Imprensa da Universidade de Coimbra, 2018). Publicou também duas traduções, «Sr. de Chimpanzé» de Júlio Verne (marionet, 2010) e «Cálculo de Carl Djerassi» (Imprensa da Universidade de Coimbra, 2011).

Mákina de Cena é uma nova associação Cultural sediada em Loulé responsável pela Casa da Mákina, que nasce da vontade em fomentar o interesse e potenciar a criação e literacia artística. Pretende-se que seja um ponto de encontro, que possibilite a expressão e transmissão de saberes, num diálogo inclusivo o mais intergeracional e intercultural possível.

Foi fundada por iniciativa de Marco Martins e Carolina Santos, que vocaciona o seu trabalho no campo das artes performativas, nomeadamente na área da música jazz e do teatro contemporâneo, cruzando-o com outras áreas e disciplinas criativas, promovendo a transversalidade artística e o estabelecimento de parcerias com outras entidades culturais da região para o desenvolvimento dos seus projetos.

O Clube de Leitura Teatral de Loulé funcionando como uma extensão do Clube de Leitura Teatral de Coimbra, acontece mensalmente em Loulé (com coordenação de Carolina Santos), com leituras informais dedicadas a textos de um dramaturgo/escritor. O objetivo é a divulgação, o conhecimento e a promoção da dramaturgia.

A Mákina de Cena é uma estrutura apoiada pela Câmara Municipal de Loulé.