• Print Icon

O 12º programa «Vigilância Florestal – Voluntariado Jovem» destinado a jovens com idades compreendidas entre os 12 e 17 anos, terminou na sexta-feira, dia 30 de agosto com um momento de convívio entre todos os participantes e intervenientes.

Nesta ocasião, os jovens voluntários tiveram oportunidade de conhecer as instalações dos Bombeiros de Loulé, do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro e o Heliporto Municipal, equipamentos de grande importância no contexto das operações de proteção civil e socorro do concelho de Loulé.

Os jovens que integraram este programa receberam ainda o seu diploma de vigilantes da natureza, assinaram o Livro de Honra do Voluntariado e tiveram um momento de convívio em que falaram sobre esta experiência.

Recorde-se que a atividade decorreu durante as férias escolares, nomeadamente durante os meses de julho e agosto. Foram constituídas nove brigadas, compostas por sete elementos, e nos dois meses de atividade participaram 68 jovens que percorreram cerca de 620 quilómetros nas freguesias do interior do concelho.

Os jovens detetaram um incêndio rural.

A prevenção e deteção de fogos florestais, a sensibilização e informação à população, a interação com a população mais idosa e isolada, para além da aprendizagem relacionada com os incêndios florestais e das caminhadas ao ar livre, favorecendo as relações interpessoais entre os voluntários que participam são os principais objetivos do programa «Vigilância Florestal – Voluntariado Jovem» que pretende ainda sublinhar a importância da floresta e do meio ambiente.

Esta iniciativa contou com o apoio das juntas de freguesia de Alte, Ameixial, Salir e União de Freguesias Querença, Tôr e Benafim.

Na festa final, o Serviço Municipal de Proteção Civil contou com o apoio dos Bombeiros Municipais de Loulé, Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro e GIPS – Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da Guarda Nacional Republicana.