Jovens em risco investigam «Mar de Microplástico» algarvio

  • Print Icon

Um grupo de jovens integradas na Associação de Proteção à Rapariga e à Família (AIPAR) estão a realizar saídas de mar ao abrigo do projeto «Mar de Microplástico».

O projeto «Mar de Microplástico» está a ser promovido, até outubro, pela Associação para o Estudo e Conservação dos Oceanos (AECO) em parceria com o coletivo Ecology and Restoration of Riverine, Estuarine and Coastal Habitats do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) da Universidade do Algarve, com o apoio da Comissão de Mercado de Valores Imobiliários (CMVM).

As jovens da AIPAR estão a recolher amostras para analisar e catalogar os resíduos de microplástico a circular em águas algarvias.

A par dos momentos de amostragem estão ainda a ser feitos trabalhos de conservação, já que durante as saídas de mar se recolhem macroplásticos e outros detritos em ambiente marinho.

«Além de contribuir para a tão necessária investigação científica nesta área, pretendemos que os detritos recolhidos com as redes de arrasto deem o mote para uma ação de sensibilização a realizar nas escolas da região durante o próximo ano letivo», explica Ricardo Barradas responsável pela iniciativa.

«Faz todo o sentido que sejam estas jovens a contar na primeira pessoa aos seus pares o que viram e recolheram no mar, o que aprenderam durante este processo», enfatiza.

«Acreditamos que esta poderá ser uma forma mais eficaz de mostrar que é urgente parar, ou reduzir de forma significativa, a utilização de embalagens descartáveis de plástico e de outros materiais não recicláveis. Sobretudo nesta época em que surto pandémico levou a que se voltasse a recorrer a muitas embalagens de utilização única», conclui o coordenador.

O projeto «Mar de Micro plástico» irá continuar até outubro, altura em que se pretende iniciar a fase das ações de sensibilização da comunidade escolar.

A AECO, contudo, convida todos os jovens do ensino secundário dos concelhos de Faro e Olhão que estejam interessados em desenvolver as suas competências nesta área a unir os seus esforços aos destas jovens.

Os pedidos de informação deverão ser feitos através de e-mail ([email protected] ou [email protected]).