Vigilantes da Natureza reúnem-se nas Terras do Infante

  • Print Icon

Durante o encontro decorrem as XVII Jornadas Técnicas, este ano subordinadas ao tema «Turismo e Natureza».

Um número estimado de cem participantes reúne-se desde hoje e até ao dia 2 de fevereiro no território dos concelhos abrangidos pelas Terras do Infante (Lagos, Vila do Bispo e Aljezur), naquele que será o 23º Encontro Nacional de Vigilantes da Natureza organizado pela APGVN – Associação Portuguesa de Guardas e Vigilantes da Natureza.

Durante o encontro irão também decorrer as XVII Jornadas Técnicas, este ano subordinadas ao tema «Turismo e Natureza».

Refletir sobre o património natural que caracteriza o território nacional, com uma enorme variedade de paisagens, elevada diversidade de habitats naturais (montanha, estuários, escarpas, montados de sobro, lagoas costeiras, planícies cerealíferas e as praias costeiras), no território de uma área classificada (o Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano) que apresenta fortes valores naturais e de biodiversidade ao nível da fauna, da flora e da qualidade paisagística e ambiental, com condições que permitem a realização de atividades de animação e turismo de natureza, é o grande objetivo do encontro e o motivo da escolha do local de realização.

No dia 2 de fevereiro, domingo, será igualmente comemorado o Dia Nacional do Vigilante da Natureza, que visa homenagear e divulgar o trabalho de todos os vigilantes da natureza na conservação da flora e fauna selvagem.

A partilha de conhecimentos, experiências e opiniões, assim como a procura de soluções que permitam desbloquear os obstáculos que afetam a profissão e, consequentemente, a proteção da natureza, são também motivos para este encontro de profissionais provenientes de todas as regiões do país e de alguns pontos da Europa.

O evento tem o patrocínio das autarquias que integram a Terras do Infante – Associação de Municípios, sendo que a Câmara Municipal de Lagos decidiu apoiar a iniciativa com uma verba de três mil euros, conforme deliberação tomada na reunião do passado dia 22 de janeiro.