Editora portuguesa de fotografia mostra-se em Tavira

  • Print Icon

Casa das Artes de Tavira apresenta até ao próximo dia 6 de setembro a exposição «Pierre von Kleist – viagem através do processo de construção de um photobook».

Numa iniciativa promovida em paralelo com a exposição, na noite de 20 de agosto a sala onde a mesma pode ser visitada encheu-se para uma conversa entre José Pedro Cortes, um dos proprietários da editora especializada em photobooks e que tem a sua sede em Lisboa, e Marco Martins, comissário da exposição.

A Pierre von Kleist foi fundada pelos fotógrafos André Príncipe e José Pedro Cortes em 2005, e em 2009 ganhou enorme notoriedade com a reedição de «Lisboa, Cidade Triste e Alegre», de Victor Palla e Costa Martins. Actualmente conta com um catálogo de cerca de 40 títulos, onde pontuam os próprios André Príncipe e José Pedro Cortes, a par de António Júlio Duarte, André Cepeda e Daniel Blaufuks, e ainda Osamu Kanemura, Keiko Nomura, Nils Petter Lofstedt e Pauliana Valente Pimentel.

Durante a conversa, José Pedro Cortes foi falando do trabalho na editora e da sua própria criação e evolução, quando, por um lado, os livros de fotografia começam a conquistar grande atenção na Europa e, por outro, os circuitos de distribuição se inovam, com o comércio online e com as feiras especializadas em photobooks.

Abordou a importância e os métodos de construção dos diversos livros, a escolha e o relacionamento com os fotógrafos autores, o tipo de photobooks que se identificam com as linhas editoriais da Pierre von Kleist, e o processo de afirmação e consolidação da própria editora, como marca de referência europeia e como entidade empresarial financeiramente viável.

Na exposição patente na Casa das Artes de Tavira é possível ver e folhear um conjunto de livros editados pela Pierre von Kleist, bem como as quatro serigrafias recentemente produzidas. Apresenta-se, em simultâneo, um conjunto muito diversificado de planos de edição e de impressão, e muitos materiais relacionados com os processos de preparação das edições da Pierre von Kleist. Entre eles, um photobook de Julião Sarmento que deverá ser publicado até ao final deste ano.

A Casa das Artes de Tavira está aberta ao público todas as noites, entre as 21h30 e as 00h30, e a entrada é gratuita.