Sindicato algarvio denuncia salários em atraso em hotéis geridos por sheik

  • Print Icon

Há «trabalhadores a passar fome».

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve denunciou, numa nota enviada às redações, que «uma parte dos cerca de 500 trabalhadores do Grupo JJW Hotels & Resorts ainda não receberam o salário de Março e nenhum recebeu o salário de Abril».

Segundo esta associação sindical, «há rendas de casa e empréstimos bancários por pagar e trabalhadores a passar fome», revelando ainda que «para minorar este problema os refeitórios foram reabertos para os trabalhadores poderem tomar uma refeição».

Este Sindicato da Hotelaria detalha ainda que «vários trabalhadores com vínculos precários, mas a ocupar postos de trabalho permanentes, alguns há vários anos, estão a ser despedidos».

Para protestar e exigir o pagamento dos salários em atraso e o cumprimento dos direitos, os trabalhadores irão concentrar-se amanhã, sexta-feira, 22 de maio, às 11h30, no empreendimento turístico Pinheiros Altos (sede do Grupo JJW em Portugal), na Quinta do Lago, concelho de Loulé.

O Grupo JJW Hotels & Resorts gere três hotéis (Dona Filipa Hotel, Penina Hotel & Golf Resort e Formosa Park Apartment Hotel) e dois campos de golfe no Algarve, sendo propriedade do milionário sheik árabe Mohammed Bin Issa Al Jaber.