Silves continua processo de reabertura gradual dos seus serviços

  • Print Icon

Abertura do campo de ténis é um dos próximos passos.

O município de Silves irá dar início a uma nova fase de reabertura dos serviços municipais encerrados durante o estado de emergência, com a reabertura do Campo Municipal de Ténis no próximo dia 18 de junho, quinta-feira.

A utilização dos campos de ténis será feita mediante marcação prévia, sendo o acesso exclusivo a utentes. Serão ainda implementadas medidas específicas de higienização e condicionamento da utilização de áreas específicas do equipamento.

Ao nível de funcionamento dos serviços municipais, irá dar-se o regresso ao serviço, a partir do dia 17 de junho, quarta-feira, de todos os assistentes técnicos nos edifícios em que se faz atendimento ao público, sem prejuízo da possibilidade de recurso ao teletrabalho nos casos previstos na lei.

A autarquia tem vindo a fazer a reabertura gradual dos serviços desde o passado dia 20 de maio, data em que reabriu a Biblioteca Municipal de Silves, com a disponibilização dos serviços de empréstimos e devolução de documentos em regime «take away» e que abrirá, agora em pleno, a partir de amanhã, 17 de junho.

Desde então, também abriram portas outros equipamentos municipais como o Castelo de Silves e o Museu Municipal de Arqueologia, a 1 de junho, e o ginásio do Complexo das Piscinas Municipais de Silves, em funcionamento desde segunda-feira, 15 de junho.

Os restantes equipamentos municipais de natureza desportiva, cultural, lúdica e recreativa permanecerão encerrados e os prazos para a prática de atos processuais ou procedimentais no âmbito dos procedimentos administrativos continuarão suspensos.

Esta reabertura gradual dos serviços «tem implicado a adoção de medidas específicas, tendo em consideração a salvaguarda e proteção da saúde dos trabalhadores municipais e de todos os munícipes, sendo o atendimento preferencialmente efetuado, desde o dia 6 de maio, através de contacto telefónico (número 282 440 800, com linhas dedicadas) e e-mail ou skype, ficando condicionado o atendimento presencial apenas a situações urgentes e inadiáveis, mediante marcação prévia e com o cumprimento de regras de segurança específicas, nomeadamente a utilização obrigatória de máscara e o cumprimento das regras de etiqueta respiratória e de distanciamento de segurança», explica a autarquia.