SEF confirma fuga dos migrantes da ilha Deserta do Quartel de Tavira

  • Print Icon

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) confirma a fuga, esta madrugada, de 17 dos 24 cidadãos estrangeiros instalados no Quartel do Regimento de Infantaria nº 1 do Destacamento de Tavira, onde se encontravam a fazer a quarentena profilática, depois de dois deles terem acusado positivo à COVID-19.

As autoridades policiais já localizaram dois cidadãos, tendo um sido transportado para o Hospital de Faro, depois de se ter ferido num pé durante a fuga, e outro encontra-se nas instalações da PSP de Tavira.

Dos 28 cidadãos marroquinos (incluindo 1 menor), desembarcados na Ilha Deserta no dia 15 de setembro, 24 cidadãos masculinos foram instalados no Quartel de Tavira.

As três mulheres foram instaladas na Unidade Habitacional de Santo António, no Porto.

O menor foi entregue ao Tribunal de Família e Menores de Faro.

Foram já acionados no terreno todos os mecanismos necessários para localizar os cidadãos em causa, em articulação com os restantes órgãos de polícia criminal nacionais e espanhóis.