São Brás e Santa Casa reforçam respostas sociais à COVID-19

  • Print Icon

Entidades firmaram protocolo que facilita as ações de ajuda à população necessitada.

O município de São Brás de Alportel e a Santa Casa da Misericórdia assinaram, a 7 de julho, um protocolo que formaliza e reforça a cooperação que estas entidades têm vindo a desenvolver «para dar as melhores respostas sociais aos munícipes são-brasenses que mais têm sentido o impacto económico-social da pandemia» provocada pela COVID-19. Firmado com o prazo de um ano, o protocolo tem possibilidade de renovação.

Desde o início deste período pandémico, município e Santa Casa colocaram em marcha um conjunto de ações de solidariedade para, de forma célere, fazer chegar ajuda a quem mais precisa, no âmbito de um trabalho de proximidade e em rede que, desde há muito, é uma boa prática em São Brás de Alportel, juntando recursos e sinergias de todas as entidades de cariz social que intervêm no concelho.

Esta parceria é sobretudo fundamental ao nível da distribuição de refeições, preparadas para munícipes e agregados familiares encaminhados pelos Serviços Sociais do Município e por outros elementos da Plataforma Local de Ajuda Alimentar, assim como ao nível do apoio domiciliário prestado a munícipes e agregados familiares seniores, que foi ainda reforçado com a implementação do projeto «Apoio COmVIDa», bem como ao nível de outros apoios sociais que se revelem importantes em situações de emergência social.

O protocolo formaliza a disponibilização, por parte do município, do apoio técnico e das comparticipações financeiras necessárias para a concretização destas ajudas, assim como a troca de informação sobre munícipes inscritos no Gabinete de Inserção Profissional que possam vir a prestar trabalho remunerado à Santa Casa da Misericórdia, no âmbito do programa «Medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde» que o Instituto de Emprego e Formação Profissional tem em curso, e que é já uma realidade para muito desempregados que estão a ter uma oportunidade de trabalho e de melhorar o rendimento.

É ainda formalizada a disponibilização de recursos humanos pela autarquia, dentro das suas possibilidades, para reforço das equipas em espelho das respostas sociais da Santa Casa da Misericórdia, como já está a acontecer com uma equipa do município a reforçar as valências de apoio à infância, bem como o encaminhamento de cidadãos inscritos no Banco de Voluntariados COVID para aquela instituição e o auxílio na obtenção de Equipamentos de Proteção Individual, quando tal for necessário.

«Um trabalho conjunto que requer uma análise permanente do trabalho realizado, assim como a avaliação das necessidades e a adaptação das respostas e de apoios que se demonstrem necessários», explica a Câmara Municipal de São Brás de Alportel.