Portugal vai «apreciar» pedido de proteção dos 11 marroquinos

  • Print Icon

Portugal vai apreciar o pedido de proteção internacional feito ontem pelos 11 cidadãos marroquinos que foram detetados ao largo da Ilha de Armona, no concelho de Olhão.

O grupo, composto por homens com idades compreendidas entre os 21 e os 30 anos, foi transferido para Lisboa.

O Ministério da Administração Interna, através do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, e em estreita articulação com o Conselho Português para os Refugiados, acautelaram o alojamento para os 11 requerentes de proteção internacional.

Ao abrigo do quadro de proteção internacional aplicado em outros casos de cidadãos estrangeiros resgatados no Mediterrâneo, será registado o pedido de concessão do estatuto e providenciada documentação que comprova o período de análise do mesmo.

Essa documentação permite que, durante esse período, lhes possa ser garantida assistência médica, educação, alojamento e meios de subsistência, informa o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, em nota à comunicação social.