Portimonense reabre Primeira Liga com vitória (1-0) sobre o Gil Vicente

  • Print Icon

Quarta-feira, 3 de junho, 19h02. A data fica para a história: deu-se o pontapé de saída para o regresso da Primeira Liga de futebol, depois de um interregno de quase três meses (87 dias, mais precisamente), motivado pela pandemia COVID-19.

E entre o medo e a incerteza que o malogrado vírus trouxe, o futebol nunca deixou de ser assunto: suspenderam-se campeonatos, uns terminaram mais cedo, mas a principal competição do compêndio futebolístico nacional regressou para, como se espera, ser concluída dentro de campo.

No relvado de um Portimão Estádio repleto de lonas a simbolizar o público algarvio, duas equipas com situações bem distintas a disputar esta jornada 25: um Portimonense em «estado crítico», a lutar pela permanência e a precisar de pontos, e um Gil Vicente tranquilo, «desconfinado» dessas chatices.

Sem contar com Bruno Costa e Pedro Sá, o Portimonense entrou com um grande susto: ao minuto oito, uma bola aliviada pelos homens de Barcelos resultou num contra ataque rapidíssimo conduzido por Rúben Ribeiro, que cruzou para uma emenda que ninguém conseguiu concretizar.

Os galos tomaram conta da partida e aos 20 minutos foi Baraye a obrigar Gonda a uma defesa rasgadinha.

Oito minutos volvidos e os alvinegros responderam – Hackman, hoje titular no corredor direito dos algarvios, trabalhou bem sobre a defensiva gilista mas, na altura de definir, não deu o melhor seguimento à jogada.

O jogo caiu numa toada mais calma e pausada que manteve até ao intervalo, o que era expectável: foram quase três meses sem competir.

O que Paulo Sérgio transmitiu aos seus pupilos não sabemos, mas o regresso do Portimonense para a segunda metade trouxe uma equipa diferente, mais pressionante e acutilante.

E aos 50 minutos, uma verdadeira obra de arte no bonito relvado algarvio – Lucas Fernandes teve espaço e tempo para colocar a baliza gilista na mira e, do meio da rua, disparou um tiraço que beijou o poste e se anichou nas redes de Denis, que se limitou a seguir a bola com os olhos.

Ao longo da etapa complementar, o conjunto algarvio conseguiu fazer uma boa gestão da bola e permitiu poucas veleidades aos minhotos.

Ao minuto 76, Jackson até podia ter ampliado a vantagem, mas não conseguiu responder com sucesso a um cruzamento de Aylton Boa Morte.

A vitória por 1-0 não fugiu aos comandados de Paulo Sérgio, que chegam assim aos 19 pontos, ficando a três do 16º lugar ocupado pelo Paços de Ferreira, que defronta no domingo, 7 de julho, o Rio Ave.

Já o Portimonense regressa aos relvados na próxima quarta-feira, 10 de junho, recebendo o Sport Lisboa e Benfica, em partida a contar para a jornada 26 da Liga NOS.