Portimão prepara Brigada de Rescaldo para Incêndios Rurais

  • Print Icon

Na altura em que se avizinha o início do período crítico da defesa da floresta contra incêndios, a Proteção Civil Municipal prepara uma Brigada de Rescaldo para Incêndios Rurais, a par das medidas preventivas levadas a efeito no espaço rural.

Esta Brigada, dotada de comando próprio, é constituída pela equipa de Sapadores Florestais da Câmara Municipal de Portimão, uma equipa de Bombeiros e uma Máquina de Rastos, e será sustentada no uso de ferramentas manuais e mecânicas, complementada por veículos ligeiros de combate, bem como um drone com câmara térmica para identificar eventuais pontos quentes impercetíveis de outra forma.

Destaca-se ainda a inclusão de operacionais de queima que poderão constituir um apoio ao Comandante das Operações de Socorro (COS) no eventual uso do fogo em ações de supressão, técnica fundamental em teatros de operações de maior envergadura.

O treino operacional desta unidade especial decorrerá durante todo o mês de junho e prevê ações práticas no terreno, assegurando, desta forma, a prontidão desta Brigada para o período crítico da Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI).

A apresentação oficial desta valência do dispositivo municipal, assim como de todos os meios do município de Portimão que materializam a resposta aos incêndios rurais, está agendada para o próximo dia 1 de julho, segunda-feira, às 18h00, nas instalações do Gimnodesportivo da Mexilhoeira Grande, na sequência da visita do executivo municipal aos trabalhos de prevenção no espaço rural do concelho, em antecipação ao período historicamente mais vulnerável à ocorrência de incêndios.

Também no âmbito do combate e prevenção de Incêndios Rurais foi ativado, desde o passado dia 15 de maio, o Destacamento Sazonal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI) da Senhora do Verde (Mexilhoeira Grande), instituído para o período crítico desde o Verão de 2014, onde se encontra posicionada, em permanência, uma equipa de cinco Bombeiros e um veículo de combate.

Esta medida é responsável por uma redução de 10 minutos no tempo médio de chegada do 1º meio ao local da ocorrência, nomeadamente na área de maior perigo do concelho.

Desde o passado dia 11 de maio, e tendo em conta o quadro meteorológico que se tem registado na região, foram ainda reforçados os meios afetos ao Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), procurando, desta forma, aumentar a prontidão através de medidas operacionais de antecipação, e reduzir o tempo de chegada às ocorrências e consequentemente a resolução das mesmas na fase inicial.

Neste âmbito, e sempre que elevado o nível de alerta, também a máquina de rastos do município será posicionada na zona do Rasmalho.

De referir ainda que a Equipa de Sapadores Florestais da Câmara Municipal, que desde 11 de maio também tem assegurado diariamente uma vigilância ativa, está agora dotada de formação adequada para realizar ações de 1ª intervenção e apoiar as operações de combate aos incêndios, após um percurso pedagógico que culminou no mês transato, através de uma parceria com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que viabilizou a qualificação destes cinco operacionais, recentemente admitidos por concurso para a estrutura da Câmara Municipal de Portimão.