Percurso do «Cerro do Bufo» tem um novo observatório de aves

  • Print Icon

Foi levada a cabo uma intervenção abrangente no percurso.

A Associação Odiana, em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), apetrechou o percurso interpretado do «Cerro do Bufo», na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António (RNSCMVRSA).

Esta intervenção contemplou a substituição de totens direcionais, a colocação de dois painéis, uma mesa interpretativa e, por último, a instalação de um observatório «que proporciona excelentes condições de observação da avifauna».

É a segunda ação de requalificação e infraestruturação que a Odiana leva a cabo no espaço de um ano na RNSCMVRSA.

Depois do Percurso do «Sapal de Venta Moinhos», em 2019, foi agora a vez do «Cerro do Bufo», «um dos trilhos mais privilegiados para a nidificação das aves aquáticas e que atrai muitos birdwatchers ao território», afirma a Associação.

Esta infraestruturação permite e apoia a interpretação dos valores naturais e culturais do percurso e reitera a importância do turismo de natureza no território, nomeadamente do  pedestrianismo, birdwatching e património hidrológico, fazendo jus à estratégia da Odiana na promoção do slogan «Baixo Guadiana como uma Região de Turismo de Natureza por Excelência».

Para além da requalificação, o objetivo desta intervenção «foi também conciliar a mobilidade das pessoas com a integração e valorização do meio natural, bem como a descoberta da natureza e da sensibilização ambiental».

A destacar que o Percurso do Cerro do Bufo é linear, de modalidade pedestre e/ou ciclável, com uma distância de cerca de 10,5 quilómetros (ida e volta) e de dificuldade média.

Podem observar-se aqui as salinas industriais, os sapais e esteiro da Carrasqueira e as culturas agrícolas. É um percurso de excelência para Birdwatching, sendo que entre as espécies de aves mais assíduas encontramos o flamingo, garça-real, cegonha-branca, perna-longa, pato-real e alfaiate.

Esta ação é uma iniciativa da Associação Odiana, através do seu projeto VALAGUA, levada a cabo com a direta colaboração do ICNF e com o apoio dos municípios de Alcoutim e Castro Marim.