Jovem artista de Lagos inaugura escultura em Monchique

  • Print Icon

Obra de arte, inspirada na árvore mais importante da vila serrana, vai ser destaque na praça central. Iniciativa surge no âmbito da Semana Cultural Lugares de Globalização

Rita Pereira, 29 anos, natural de Lagos é a artista convidada pela organização da Semana Cultural Lugares de Globalização, para dar forma a uma escultura em pedra inspirada na árvore Araucária, um dos ex-libris da vila de Monchique. A obra, intitulada «Árvore Monumental» será inaugurada na quinta-feira, dia 16 de maio, às 17 horas. Os materiais utilizados pela artista são a pedra calcária e a madeira local, elementos que com o passar do tempo se integrarão na paisagem envolvente, passando a fazer parte dela.

Mas antes, às 15 horas, terá lugar a palestra «As Árvores são Património», no restaurante «A Nora» onde será abordada a ligação entre a construção naval no tempo dos Descobrimentos e as florestas deste concelho serrano.

O conferencista será Miguel Martins, investigador em arqueologia náutica e subaquática. Falará ainda sobre as árvores monumentais de Monchique, a sua história e riqueza paisagística e ecológica. De seguida, realizar-se-á uma saída de campo.

Tal como aconteceu na edição anterior da Semana Cultural Lugares de Globalização, é deixada uma obra artística num dos concelhos. Desta vez será na vila de Monchique, pela mão de Rita Pereira, mentora do projeto «Rita os Meus Pés» (RoMP).

A jovem é artista residente no Laboratório de Actividades Criativas (LAC), em Lagos, licenciada em Design de Equipamento pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, onde frequentou durante um ano o curso de Escultura e começou a trabalhar em pedra. Concluiu o mestrado de Design de Produto na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Conquistou o segundo lugar no primeiro Concurso de Ideias Criativas em Pedra Natural «Ideias de Pedra», promovido pela ASSIMAGRA – Recursos Minerais de Portugal com o projeto «Mármore em Luz», em maio de 2015. A juntar ao seu currículo, a artista conta também com várias colaborações e exposições em projetos nacionais e internacionais.

À noite, as Caldas de Monchique são palco de um concerto de mornas, um género musical candidato a Património Imaterial da Humanidade, com Nancy Vieira. A entrada é gratuita.

A segunda edição da Semana Cultural Lugares de Globalização decorre até 18 de maio, com propostas para os concelhos de Aljezur, Lagos, Monchique, Silves e Vila do Bispo. É uma iniciativa promovida pela Vicentina – Associação para o Desenvolvimento do Sudoeste, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Algarve, Região de Turismo do Algarve, LAC e os cinco municípios em questão.