Migrantes intercetados em Vale do Lobo são hoje presentes a tribunal

  • Print Icon

Todos os indivíduos estavam «indocumentados», segundo o SEF.

Os 22 migrantes oriundos do Norte de África, que foram ontem, segunda-feira, 15 de junho, detetados ao largo de Quarteira, numa pequena embarcação a motor, serão hoje presentes ao Tribunal Judicial de Loulé para aplicação de medidas de coação, com vista à instauração de processos de afastamento coercivo por permanência irregular em território nacional.

Os migrantes, todos do sexo masculino, estiveram à guarda do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), «que desenvolveu os procedimentos necessários para apurar as suas identidades, uma vez que chegaram sem documentos».

O grupo acabou por ser transferido, na noite passada, para postos da Guarda Nacional Republicana e esquadras da Polícia de Segurança Pública do distrito de Faro, onde os seus elementos pernoitaram.

Aos cidadãos, intercetados pela Polícia Marítima, «foram, sempre garantidas as necessidades básicas, incluindo alimentação e assistência médica», esclarece o SEF.