Loulé prepara estratégia para um regresso às aulas seguro

  • Print Icon

Câmara Municipal de Loulé elaborou uma «Estratégia de Adaptação da Comunidade Educativa do Concelho de Loulé em tempos de Pandemia COVID-19», contando com a colaboração do Algarve Biomedical Center.

Para reforçar a confiança de alunos, encarregados de educação, docentes e funcionários, a autarquia louletana aliou-se ao ABC – Algarve Biomedical Center e também aos agrupamentos escolares, profundos conhecedores da vivência nas escolas, para produzir um documento orientador para este regresso à escola no contexto da «nova normalidade».

O presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, sublinha que «estamos a preparar o novo ano letivo com a necessária antecedência e a máxima atenção, sobretudo porque estamos a viver um período excecional. Queremos transmitir a confiança necessária para que este regresso aconteça sem grandes percalços, pois, para nós, a saúde dos nossos concidadãos está em primeiro lugar. Acredito que este será um ano repleto de novas aprendizagens para todos os nossos alunos, sendo certo que a Câmara Municipal de Loulé estará sempre ao lado da comunidade escolar».

Esta estratégia «pretende definir e implementar as medidas que visam contribuir para a existência de um ambiente educativo com a máxima segurança em termos de saúde pública no concelho» de Loulé, maximizando as possibilidades existentes nos espaços físicos e adotando medidas que minimizem a possibilidade de transmissão do SARS COV2.

Assim, em consonância com as indicações emanadas da Direção-Geral de Saúde, foram criadas regras de circulação, de limpeza e higienização dos recintos escolares, utilização dos espaços comuns e, naturalmente, o uso obrigatório de máscara no 2º e 3º ciclos do ensino básico e ensino secundário, entre outras normas.

De resto, a grande novidade desta estratégia passa pelo apadrinhamento por parte da comunidade médica, garantindo ainda uma maior confiança no processo. A cada agrupamento de escolas serão atribuídos dois padrinhos, jovens médicos do ABC, que irão acompanhar in loco esta adaptação à nova realidade nos estabelecimentos de ensino, certificando-se que as regras estão a ser cumpridas.

Outra das novidades será a criação de uma linha telefónica de apoio à comunidade escolar, gerida por médicos do ABC, onde pelo menos uma médica pediatra do ABC irá estar disponível no período diurno, para auxiliar a escola perante casos suspeitos, positivos ou dúvidas de conduta/atuação.

Com o objetivo de envolver toda a comunidade educativa neste projeto, será realizado também um concurso de ideias que irá escolher, por exemplo, um logotipo para esta Estratégia e a mascote para a «Escola Segura COVID».

Estas medidas serão implementadas nos Agrupamentos de Escolas de Almancil, D. Dinis e Drª Laura Ayres, em Quarteira, Engº Duarte Pacheco e Padre João Coelho Cabanita, em Loulé, e Escola Secundária de Loulé, mas também no Colégio Internacional de Vilamoura, Conservatório de Música de Loulé «Francisco Rosado» e Escola Profissional Cândido Guerreiro, em Alte.