Empresários de Lagos aliam exercício a recolha de lixo na Meia Praia

  • Print Icon

Conscientes da importância da sustentabilidade ambiental e da urgência em reduzir a pegada ecológica, um grupo de pequenos empresários de Lagos, que operam na área do Turismo, reuniu-se com o objectivo de organizar um Plogging Solidário, com o apoio da Câmara Municipal.

Este evento decorre no domingo, dia 16 de junho, a partir das 9 horas, e consiste na recolha de lixo não biodegradável na Meia Praia, enquanto se pratica corrida ou caminhada. Afinal, o nome é uma junção de jogging (termo inglês para a corrida) com plocka upp (apanhar, em sueco). O ponto de encontro é na praia, junto ao restaurante «A Barrigada». A inscrição simbólica, de pelo menos cinco euros por participante, reverte na totalidade para os Bombeiros Voluntários de Lagos.

Explica-nos a organização que «o principal objectivo deste evento é sensibilizar a população em geral, todos os operadores de turismo e os turistas para a importância da preservação e protecção das nossas praias e oceano. Há comportamentos na sociedade que são urgentes modificar em prol do ambiente, e com este evento de Plogging pretendemos essa consciencialização e a recolha intensiva de lixo, que de outra forma iria depositar-se no fundo do mar».

A ideia para esta iniciativa surgiu em finais de 2018, quando o grupo analisou as tendências de viagem para o corrente ano e verificaram que, à semelhança do que aconteceu nos anos anteriores, há uma grande preocupação por parte dos turistas na escolha do destino de férias, baseada na sustentabilidade ambiental e social. A resposta de todas as entidades envolvidas «foi incrível».

O foco num Turismo Responsável e Sustentável, onde se consegue salvaguardar a utilização responsável dos recursos disponíveis (água, energia, preservação dos rios, mares e oceanos, entre outros), as comunidades envolventes e o ambiente, têm sido fatores preponderantes para os turistas.

Recolha de lixo aliada a exercício físico acontece na Meia Praia, em Lagos

Por outro lado, e segundo Helena Raimundo, da organização, «o sentimento de responsabilidade social e ambiental e a vontade de fazermos algo para reduzir a pegada ecológica, são partilhados por todos os elementos da organização e bem implementadas nas empresas que representam. Talvez por isso, tenha sido fácil reunir o grupo de trabalho e desenharmos um evento em que unimos os Operadores de Turismo (Alojamento Local, Hotelaria, Animação Turística), apoiados pela Câmara Municipal, aos Turistas e Locais, para um Evento de Plogging, a reverter totalmente para os Bombeiros Voluntários de Lagos».

O grupo impulsionador desta ideia é constituído por Helena Raimundo e João Morais, da Algarve Golden Properties, André Glória, Pedro Caciones e Ricardo Gonçalves, da Volta do Mar, Jorge Coelho, da Casa dos Avós, Mickael Fjaere, da Mickael Fjaere Photography, e Ana Barrocas e respetiva equipa, da AB Creative.

A organização espera uma adesão a rondar as 250 pessoas. As inscrições são obrigatórias, com um valor mínimo de 5 euros, e pode ser consultada mais informação na página de crowdfunding do evento.