Lagos celebrou Dia do Consulado Alemão

  • Print Icon

Cerca de 250 pessoas, entre membros da comunidade alemã residente no Algarve, familiares e muitos amigos marcaram presença ao longo do Dia do Consulado Alemão, na quinta-feira, dia 30 de maio, no Forte da Ponta da Bandeira, em Lagos.

Além do cônsul honorário da Alemanha, Alexander Rathenau e da sua equipa, estiveram também presentes a presidente da Câmara Municipal de Lagos Joaquina Matos e vereadores, o presidente da Junta de Freguesia de Odiáxere Carlos Fonseca, e representantes de várias entidades da sociedade civil e forças de segurança.

Por coincidência, o embaixador da República Federal Alemã, Christof Weil, não pode comparecer, pois na data, foi o seu penúltimo dia enquanto diplomata no país. No entanto, fez-se representar por Tanja Weise, da Secção Jurídica e Consular da Embaixada alemã em Lisboa, que fez questão de sublinhar o quanto é apreciado o trabalho do cônsul Alexander Rathenau, que também é advogado em Lagos.

«Por ter sido criado aqui na região, Rathenau conhece-a como ninguém, assim como a mentalidade dos portugueses. É a pessoa mais indicada para esta função que assumiu com compromisso e dedicação», elogiou.

Por sua vez, no uso da palavra, o cônsul assumiu-se como europeísta convicto e teceu considerações sobre as relações bilaterais. De 23 a 26 de maio «foram realizadas eleições para o Parlamento Europeu em Portugal, bem como na Alemanha. Ambos os países estão empenhados na União Europeia porque sabemos que só em conjunto poderemos enfrentar os desafios do futuro. A reunião de hoje é o resultado e a expressão da integração europeia, a união cada vez mais estreita dos povos. Como cônsul honorário da República Federal da Alemanha, sou responsável pela construção de pontes entre os dois países, o que incentivará portugueses e alemães a aproximarem-se. O evento de hoje deve contribuir para isso. A União Europeia é muito mais do que meros interesses económicos», sublinhou Alexander Rathenau.

O Dia do Consulado ocorreu dois anos após a abertura do escritório em Lagos, que antes era em Faro. «A primeira missão diplomática alemã foi fundada em 1752 e é provavelmente a mais antiga representação estrangeira no sul de Portugal. Há quase 267 anos que existe», lembrou ainda o diplomata.

Por sua vez, a autarca Joaquina Matos manifestou o seu orgulho por «ter um jovem da terra como cônsul honorário, que trabalha com muito amor, respeito e entusiasmo. Pode contar com o apoio da autarquia para tudo e sempre. E claro, é importante reforçar laços entre os dois povos e entre todos os países da Europa», concluiu.

A cerimónia contou ainda com a presença do Diretor Executivo da Câmara de Comércio Lusa-Alemã Hans-Joachim Böhmer. Coube aos alunos da escola DUAL a preparação do catering, e houve ainda um apontamento musical pela banda alemã Treptow.

Esteve patente uma pequena exposição de trabalhos de alunos da Escola Alemã, perto de Silves, e também da NECI, instituição de Lagos, que a Embaixada Alemã em Portugal e o Consulado têm apoiado com donativos angariados na comunidade residente.