Lagos abre época balnear com limpeza na Luz e Meia Praia

  • Print Icon

A primeira ação de limpeza decorre já no sábado, dia 8 de junho (Dia Mundial dos Oceanos), entre as 9 e as 12 horas, na Praia da Luz, sendo dinamizada pelo ZooLagos e aberta a todos os participantes.

A organização justifica a iniciativa recordando que «por todo o mundo, cerca de 73 por cento do lixo que se encontra na praia é plástico: desde filtros de pontas de cigarros, a tampas de garrafas, invólucros de comida, sacos de supermercado e recipientes de poliestireno».

Apelando à participação, o Zoo de Lagos, em parceria com a Câmara Municipal, convida todos os interessados a juntarem-se neste dia para uma ação de limpeza na Praia da Luz, que, com a ajuda voluntária de todos, poderá fazer a diferença e tornar o nosso planeta e oceanos mais limpos.

O ponto de encontro será em frente ao parque de estacionamento da Praia da Luz, devendo os interessados registar a sua inscrição através do formulário disponível aqui.

A segunda iniciativa é um evento de Plogging Solidário, organizado por um grupo de empresários de Lagos que operam na área do turismo, e pretende juntar turistas e locais, nacionais e estrangeiros, de diferentes gerações, com vista a promoverem um bem comum: a Meia Praia.

A ação, que consiste na recolha de lixo não biodegradável, está agendada para domingo, 16 de junho, pelas 9h, com ponto de encontro junto ao restaurante «A Barrigada», sendo a participação efetuada mediante uma inscrição no valor simbólico de 5€, valor que reverte na totalidade para os Bombeiros Voluntários de Lagos. A organização estima uma participação de 250 pessoas neste evento.

A autarquia presta apoio logístico a ambas as atividades, assim como a outras ações pontuais no desejo de que as mesmas contribuam para uma maior consciencialização dos banhistas e para a adoção de comportamentos ambientalmente corretos.

Em paralelo o Município assegura diariamente a limpeza das praias, garantindo que as mesmas oferecem as condições de manutenção com a excelência a que os veraneantes já se habituaram. Esta tarefa é feita mediante contratação de serviços externos que custam ao erário municipal uma verba de aproximadamente 100 mil euros por época balnear.

«A consciência ambiental está cada vez mais presente no pensamento e no dia-a-dia dos cidadãos. Esta é a conclusão que se pode tirar das sucessivas iniciativas de ações de limpeza que vão surgindo um pouco por todo o lado, a que o concelho de Lagos não é exceção. Seja por em junho se assinalar o Dia Mundial do Ambiente, o Dia Mundial dos Oceanos e a abertura da época balnear, seja por todos os dias serem bons dias para proteger o ambiente, este mês as praias de Lagos vão receber atenção redobrada dos cidadãos», diz a autarquia em nota enviada à redação.