Junta de Freguesia de Ferragudo ganha nova casa

  • Print Icon

A nova Junta de Freguesia de Ferragudo, no concelho de Lagoa, é acessível a todos os cidadãos, é espaçosa e fica apenas a escassos metros do antigo imóvel que durante anos acolheu a autarquia. A inauguração decorreu na quarta-feira, 6 de março e contou com a participação de João Torres, secretário de Estado da Defesa do Consumidor, Francisco Martins, presidente da Câmara Municipal de Lagoa, e Luís Veríssimo, presidente da Junta de Freguesia de Ferragudo.

A aquisição do imóvel, onde antes funcionava uma dependência do Banif, custou aos cofres da Câmara Municipal 245 mil euros. No espaço, além dos serviços autárquicos (Junta e Assembleia de Freguesia) passa a existir um balcão dos CTT, serviços de apoio ao cidadão e, na entrada, uma caixa multibanco.

Com o fecho da dependência bancária houve oportunidade de comprar o imóvel, mas como a Junta de Freguesia, como explicou Luís Veríssimo, tem poucos eleitores é das autarquias que menos verbas recebe do Estado. Daí a Câmara Municipal de Lagoa ter comprado a loja, que apenas precisou de pequenas remodelações de imagem. Segundo Francisco Martins, o local estava já em condições de funcionar, pois tinha mobiliário, tetos falsos e divisórias em condições. «Só foi feito depois um pequeno investimento na mudança de layout, na decoração e na adaptação de alguns espaços», justificou.

Este é um investimento que Francisco Martins afirmou estar contemplado no mandato. «Faz parte do projeto autárquico dignificar as freguesias do concelho e isso começa pelo espaço», defendeu durante a inauguração.

«Desde 2013, altura em que cheguei à Câmara que procuramos, juntos, a melhor de várias soluções possíveis. Hoje estamos aqui, e este é um dia de festa para Ferragudo e para o concelho de Lagoa», acrescentou. Pensando na mobilidade, esta nova solução dará condições à população, sobretudo idosa, que recorre ao edifício. Algo que nas anteriores instalações, com cerca de 30 metros quadrados, não existia, até porque havia degraus na entrada. Esse espaço, do outro lado da estrada, poderá ainda no futuro ser reconvertido para um Posto de Turismo, até porque a dimensão é diminuta, ainda que Francisco Martins tenha avançado que esse projeto ainda não está fechado.

No futuro, como destacou também Luís Veríssimo, as novas instalações ficarão servidas de mais estacionamento, quando estiver construído o silo automóvel previsto com a requalificação da zona baixa de Ferragudo.

Ainda no âmbito do projeto autárquico socialista em Lagoa, já foram melhoradas as sedes das Juntas de Freguesia de Lagoa, Porches e Carvoeiro, faltando apenas a União de Freguesias do Parchal e Estômbar. No caso do Parchal foram comprados dois espaços comerciais, que estão a ser adaptados para receber a sede, que até aqui funciona num primeiro andar. Estômbar, por sua vez, será a etapa seguinte e também merecerá um novo local para a sede.

No caso de Ferragudo, esta foi uma prenda para a população e para o executivo, num ano em que a vila completa 20 anos de elevação e, quando está a um ano da comemoração dos 500 anos da fundação de Ferragudo, que será assinalado em 2020.

Antes de entrar para visitar o novo espaço, João Torres descerrou a placa de inauguração e destacou o papel «transformador» do poder autárquico em Portugal nos últimos 45 anos. Deixou ainda o incentivo aos autarcas para continuarem a prestigiar, a dar sentido e «o melhor de si ao poder local, seja na Câmara, na Assembleia Municipal, ou nas Freguesias», até porque «este é, muitas vezes, o primeiro nível de contacto com os problemas que as pessoas têm no seu dia a dia».