Jovem algarvia vence prémio de melhor programadora informática

  • Print Icon

Jovem algarvia Ana Margarida Picoito, 23 anos, natural da Fuzeta, vence prémio nacional de melhor programadora informática.

Ana Margarida Picoito venceu o prémio de melhor programadora informática pela plataforma nacional Portuguese Women in Tech (PWiT) é algarvia e trabalha na empresa tecnológica alemã Turbine Kreuzberg, sediada em Faro.

As vencedoras nas nove categorias a concurso, com três finalistas por cada uma, foram hoje anunciadas por esta plataforma, tendo sido o prémio para melhor Web Developer conquistado por Ana Margarida Picoito, licenciada pela Universidade do Algarve (UAlg) em Engenharia Informática e atualmente a desempenhar funções de programadora júnior.

A PWiT pretende ser um retrato das mulheres que ajudam a fazer a diferença na indústria portuguesa de tecnologia e também um meio de lhes dar visibilidade, bem como de inspirar outras mulheres a abraçarem carreiras nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática (STEM).

Além da vencedora na categoria de programação, uma outra algarvia chegou à final, na categoria de Community Leader.

Raquel Ponte, natural de Faro, 40 anos, relações públicas e especialista em comunicação e estratégia de marca, da Turbine Kreuzberg PT, também licenciada pela Universidade do Algarve, em Sociologia, tem colaborado ativamente na dinamização do ecossistema tecnológico algarvio, sendo atualmente embaixadora das Geek Girls Portugal em Faro.

Lançados em 2018, por Inês Santos Silva e Liliana Castro, os PWiT Awards têm como objectivo dar visibilidade às mulheres portuguesas e ao trabalho por estas desenvolvido em tecnologia e em prol do desenvolvimento do ecossistema tecnológico nacional.

Contribuir para a paridade através da demanda de um progressivo nivelamento salarial entre homens e mulheres, do desmistificar de estereótipos de género e do empoderamento de mulheres em cargos de liderança, é outro dos desígnios desta plataforma.

Foto: © David Herdeiro.