Jardim das Comunidades de Almancil exibe «Voo» de Stefan Radu Cretu

  • Print Icon

Escultura é uma reinterpretação moderna do «Pássaro no espaço» de Constantin Brancusi.

O Jardim das Comunidades, em Almancil, será palco no dia 8 de agosto, sábado, às 19h00, da inauguração da obra «Voo», da autoria do escultor romeno Ștefan Radu Crețu, numa parceria entre o Instituto Cultural Romeno, Embaixada da Roménia na República Portuguesa, Câmara Municipal de Loulé, Junta de Freguesia de Almancil e DOINA – Associação de Imigrantes Romenos e Moldavos no Algarve.

O arranjo escultórico que irá embelezar o coração da vila de Almancil é uma reinterpretação moderna do «Pássaro no espaço» de Constantin Brancusi, o mais conceituado escultor romeno do século XX.

As obras do artista Ștefan Radu Crețu, licenciado pela Universidade de Artes de Cluj, Departamento de Cerâmica, Vidro e Metal, «são enigmas para o intelecto. Construídas com base em princípios físicos fáceis de decifrar, preservam uma dose de obscuridade que intriga e convida a múltiplas interpretações», explica o município de Loulé.

Segundo o autor da escultura, «trata-se de uma instalação que aborda o tema mitológico da ave de fogo e que alude propositadamente à Maiastra de Constantin Brancusi, pela sua estilização e abstração. Por ser um tema interpretável e com versões semelhantes em muitas culturas, o pássaro Fénix é associado ao Sol, contudo aparece sempre de maneira diferente, em várias formas, nuances de cor e tamanhos, de tal modo que a sua imagem permanece sempre enigmática. Voo (Cinnyris geométrica) torna-se dessa forma um esboço tridimensional, uma ficção visual na qual o fogo do renascimento é substituído por uma luz estroboscópica com efeito onírico ao escurecer. A forma do pássaro é enquadrada por um desenho tridimensional que simula um origami, realçando desse modo a silhueta do protótipo, não desenvolvida, como um ato de reformação».

Refira-se que esta obra já pôde ser apreciada anteriormente em duas exibições de sucesso em Portugal – no Parque Marechal Carmona no centro de Cascais (2018) e no jardim do Centro Cultural de Redondo (2019).