GNR de Olhão intercetou 3200 quilos de bivalves capturados ilegalmente

  • Print Icon

Captura foi feita fora do horário permitido.

A Unidade Controlo Costeiro (UCC) da Guarda Nacional Republicana, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Olhão, apreendeu na madrugada de ontem, quarta-feira, 20 de maio, 2600 quilos de berbigão Cerastoderma edule e 600 quilos de conquilha Donax trunculus, tudo no valor de 11800 euros, em Olhão.

Durante uma ação de patrulhamento, «foram detetadas três embarcações e quatro homens, com idades entre os 35 e os 55 anos, a exercer a apanha de bivalves fora dos períodos diários legalmente fixados, compreendidos entre o nascer e o pôr-do-sol».

Fazendo uso dos meios marítimos da UCC, «os militares da Guarda abordaram um grupo de pescadores, que ainda tentaram fugir ao aperceberem-se da sua chegada, mas foram intercetados na posse de 2600 quilos de berbigão».

Para além de estarem a infringir o horário, também não tinham licença que lhes permitisse apanhar os bivalves.

Posteriormente, já durante a manhã, foram fiscalizadas cinco embarcações de pesca profissional, empregues na atividade piscatória através da arte de arrasto, numa zona onde a captura de bivalves, de momento, se encontra interdita. Foram identificados mais cinco homens, com idades compreendidas entre os 25 e os 62 anos, e apreendidos 600 quilos de conquilha Donax trunculus.

Das duas ações resultou a elaboração de 12 autos de contraordenação, incorrendo os identificados em coimas que podem ascender aos 50000 euros. Os bivalves apreendidos foram restituídos ao habitat natural.

Esta ação de patrulhamento visou «a preservação de espécies marinhas, salvaguarda da fauna e flora das zonas costeiras, bem como a captura ilegal de bivalves na Ria Formosa».