GNR faz detenções por furto de alfarrobas em Tavira e Vilamoura

  • Print Icon

Em ambos os casos, suspeitos foram apanhados em flagrante.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Vilamoura procedeu à detenção, no dia 11 de julho, sábado, de um homem e de uma mulher, de 28 e 27 anos respetivamente, em flagrante delito, por furto de alfarroba, em Vilamoura.

A operação decorreu no âmbito de uma denúncia efetuada para o posto por um vizinho do lesado, que avistou os indivíduos a furtar alfarrobas numa propriedade e deu o alerta.

Os militares da Guarda «deslocaram-se imediatamente para o local e intercetaram os suspeitos» quando se preparavam para fugir. Tinham na sua posse 135 quilos de alfarroba, com um valor aproximado de 117 euros.

Os indivíduos foram constituídos arguidos e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Loulé.

Já eT Tavira, no domingo, dia 12 de julho, foram também detidos um homem e uma mulher, de 19 e 17 anos, respetivamente, em flagrante delito, pelo mesmo crime.

A denúncia dava conta de um casal que «se encontrava a furtar alfarrobas numa propriedade», levando à deslocação dos militares da Guarda. Já no local, intercetaram os suspeitos quando se encontravam na apanha da alfarroba. Os suspeitos tinham na posse de 180 quilos de alfarroba, com um valor aproximado de 144 euros.

Os detidos foram constituídos arguidos e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Faro.

Recorde-se que a GNR, no âmbito da operação «Campo Seguro 2020», encontra-se desde o dia 1 de junho a levar a cabo ações de sensibilização e fiscalização, com o propósito de evitar crimes de furto junto das propriedades agrícolas, uma vez que nesta altura do ano, o foco na região do Algarve se direciona para a alfarroba pelo valor comercial que representa e pela facilidade quer na apanha quer na venda. A Guarda, incrementou o policiamento com o intuito de dissuadir e reprimir a prática do furto de alfarrobas.