Freguesia da Luz em Lagos vai ter nova Escola EB1+JI

  • Print Icon

Câmara Municipal de Lagos ratificou na sua última reunião ordinária, realizada no dia 5 de fevereiro, o despacho de adjudicação da empreitada de Construção da Escola EB1+JI da Luz pelo montante de 3048020,31 euros (acrescido de IVA).

A Câmara Municipal de Lagos ratificou na sua última reunião ordinária, realizada na quarta-feira, dia 5 de fevereiro, o despacho de adjudicação da empreitada de Construção da EB1+JI da Luz pelo montante de 3048020,31 euros (acrescido de IVA).

Na mesma sessão foi também aprovada a minuta do contrato a celebrar, o qual, atendendo ao valor em causa, carece de visto do Tribunal de Contas.

Cumpridas as formalidades legais aplicáveis, a obra terá início, prevendo-se a sua conclusão num prazo de 450 dias.

Fica assim mais perto de se concretizar uma já antiga aspiração da comunidade escolar e das várias entidades com responsabilidades ao nível do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo, que há muito desejam melhores condições de funcionamento, de trabalho e de aprendizagem.

Esta intervenção é, recorde-se, a última do ciclo de requalificação e ampliação do parque escolar que o município de Lagos tem vindo a executar de há vários anos a esta parte e no âmbito do qual se construíram novos equipamentos e requalificaram todos os já existentes, em toda a área do concelho.

O novo edifício escolar que servirá a vila e a freguesia da Luz, a construir de raiz, terá oito salas de aula, distribuídas por dois pisos, sendo quatro destinadas ao 1.º ciclo, duas para expressões e duas com a valência de Jardim de Infância.

Cozinha, refeitório, sala polivalente, biblioteca, sala de professores, sala para o pessoal não docente, gabinete de atendimento aos pais, balneários e áreas de serviço ocupam o restante espaço interior.

No exterior será construído um polidesportivo, uma zona de recreio coberta e outra descoberta, uma horta pedagógica, espaços verdes e estacionamento.

Todo o espaço está pensado para garantir uma acessibilidade sem barreiras.

Esta intervenção e o consequente aumento da capacidade em termos de salas de aula irá permitir acabar com o horário de regime duplo que ainda vem sendo praticado na EB1 de Espiche com autorização excecional do Ministério da Educação.