Em Loulé vai-se conversar sobre as «memórias com futuro» dos Ofícios tradicionais

  • Print Icon

O edifício do Ateneu Comercial e Industrial de Loulé vai receber o Ciclo de Conversas «Ofícios, memórias com futuro», iniciativa do município de Loulé, através do projeto Loulé Criativo, que tem por objetivo partilhar, refletir e projetar ideias em torno dos ofícios tradicionais. As conversas têm início na próxima quinta-feira, 14 de março, às 18h00, tendo uma periodicidade mensal.

Estas conversas pretendem juntar diferentes gerações de artesãos à volta de temas comuns, relembrando o passado dos ofícios ao mesmo tempo que se perspetiva o futuro dos mesmos. Esta primeira conversa terá uma abordagem à Olaria e a Cerâmica, e surge após um primeiro ciclo de conversas com mestres de diferentes ofícios, que em 2014 antecederam o processo de reativação e valorização, hoje consubstanciado na rede de oficinas do Loulé Criativo.

«A valorização dos saberes associados a cada ofício, sobre os quais permanentemente se inova, vai conduzir-nos a esta iniciativa», revela o município louletano.

O passado da Olaria e Cerâmica em Loulé está associado à produção de vasilhame diverso para a casa, para o transporte da água, apetrechos para a pesca e materiais para a construção de casas. Sem interrupção no tempo, oleiros e ceramistas dão hoje continuidade aos saberes de alguns dos ofícios associados ao barro, produzindo louças e múltiplas peças, «umas mais comuns, outras mais criativas».

«A sensibilização e formações em curso, a par do trabalho de desenvolvimento criativo de ceramistas e oleiros em atividade, permitem perspetivar a continuidade e sonhar futuros». Estas conversas são de entrada é livre.