COVID-19: São Brás alarga prazos de pagamento até final de junho

  • Print Icon

Medida incide em vários serviços municipais.

O alargamento dos prazos de pagamento de serviços prestados pelo município à comunidade é mais uma das medidas lançadas pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel com vista à promoção do isolamento social determinado pelo Governo Português, perante a necessidade de conter a propagação da COVID-19.

Recorde-se que o município sambrazense «tem vindo a tomar diversas medidas de promoção do isolamento social», entre as quais a redução dos atendimentos municipais presenciais.

«Tendo consciência de que há vários pagamentos que os cidadãos fazem ao município e que podem motivar deslocações até aos serviços municipais, e consciente do momento especialmente exigente para o orçamento das famílias, a autarquia decidiu suspender o pagamento presencial, exceto por marcação prévia, de todas as taxas, tarifas, preços, rendas e outros tributos municipais, mantendo-se ativas as demais formas de pagamento», explica fonte da Câmara Municipal.

O município anuncia ainda o alargamento dos prazos, até 30 de junho de 2020, dos seguintes pagamentos: faturas de fornecimento de água, saneamento e resíduos sólidos, emitidas a partir de janeiro, sem juros de mora ou processo de execução fiscal, e rendas relativas a fogos de habitação municipal e outros espaços do município, referentes aos meses de abril e maio, sem qualquer agravamento.

O alargamento do prazo de pagamento não invalida que os cidadãos possam, de forma regular, manter os pagamentos dos serviços municipais através de multibanco, Payshop, transferência bancária ou débito direto.

Para pagamentos presenciais, os munícipes devem contactar a tesouraria para marcação prévia. Para o efeito estão disponíveis os contactos telefónicos 289 840 000 / 289 840 019 e o e-mail: [email protected] ou [email protected]

São Brás de Alportel recorda que, perante o contexto atual, «é fundamental o empenho de todos na prevenção, reduzindo ao mínimo indispensável os contactos sociais e cumprindo as indicações da Direção Geral de Saúde».