COVID-19: Festa «ilegal» em Lagos originou novo foco de contágio

  • Print Icon

Festa ultrapassou em muito o limite de 20 pessoas permitidas em ajuntamentos.

Uma festa organizada em Odiáxere originou, segundo a Câmara Municipal de Lagos, as forças de segurança e as autoridades de saúde, um foco de contágio ativo que está a ser identificado no concelho e que causa «preocupação».

A origem deste foco, «que veio colocar em causa o bom desempenho até agora registado em termos dos números da pandemia, está a ser atribuída à organização de um evento festivo ilegal, decorrido há alguns dias, o qual juntou um número avultado de pessoas», explica a autarquia em comunicado.

Recorde-se que, atualmente, em todo o país, os ajuntamentos estão limitados a 20 pessoas. A festa, alegadamente, terá excedido em muito esse número de convidados.

Apesar de ainda não constarem no relatório diário da Direção-Geral de Saúde, «existem já alguns casos positivos confirmados, estando as entidades competentes a realizar testes, a determinar medidas de isolamento e a identificar as possíveis cadeias de contágio, de modo a que o foco fique o mais depressa possível circunscrito e controlado».

Para a autarquia, esta é «uma situação que poderia ter sido evitada não fosse o incumprimento das medidas de prevenção que constantemente têm sido divulgadas. O presidente da Câmara apela, por isso, a todos os munícipes, residentes, visitantes e operadores económicos, que, na medida do possível, procurem retomar as suas atividades, mas que o façam com grande sentido de responsabilidade e todos os cuidados e medidas que estão recomendadas para bem da saúde individual e bem-estar de toda a comunidade».