COVID-19: estátuas de Monchique usam máscaras para sensibilizar

  • Print Icon

Município de Monchique coloca máscaras nas estátuas da vila para sensibilizar população e turistas para as medidas de proteção contra o novo Coronavírus.

No momento em que a disseminação da doença pelo novo coronavírus regista números significativos no nosso país, e mesmo sem casos ativos no concelho de Monchique neste momento, decidiu a autarquia promover esta ação através do seu conjunto escultórico espalhado um pouco por toda esta vila serrana.

É importante chegar a todos com a mensagem de que é preciso agir para parar o novo coronavírus e que esse caminho passa sobretudo pela pedagogia e por aumentar a conscientização coletiva de que todos se devem proteger e adotar as medidas de proteção já difundidas pelo município de Monchique e pela própria Direção-Geral de Saúde (DGS).

Para Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique, «a população de Monchique tem tido um comportamento exemplar, assim como as instituições e empresas que adotaram medidas de proteção nos seus estabelecimentos/espaços que tem contribuído decisivamente para combater a propagação desta doença no nosso concelho».

«É fundamental, contudo, que este esforço seja continuado e que continuemos unidos nesta luta e que possamos reforçar as medidas adotadas até ao momento, principalmente depois da recente passagem ao estado de Contingência decretado pelo governo português», concluiu o autarca monchiquense.

A máscara facial, o acessório que agora se associa temporariamente a estas obras de arte da autoria do escultor Melicio, tornou-se mesmo o símbolo da luta contra a pandemia do COVID-19 e foi motivo de iniciativas semelhantes um pouco por todo o mundo, alertando sobretudo para a necessidade do distanciamento social e da proteção contra este vírus que está a alterar a normalidade das populações de todo o planeta. Segundo a autarquia, em Monchique, «a arte cumpre mais uma vez o seu papel de comunicação e alerta, no caso, para apelar a todos que se juntem no combate a esta pandemia».

Monchique «regista a presença diária de muitos turistas atraídos pelas belezas naturais do concelho e também pelo seu património e pela sua arquitetura tão peculiar com destaque para as tradicionais chaminés de saia que convivem com motivos artísticos pelas ruas desta vila, com destaque para grandes painéis cerâmicos e um considerável conjunto de esculturas em bronze que desafiam o turista a uma interação e convidam a uma fotografia».

«É pois por esta razão que foram consideradas pelo município como importantes veículos de transmissão desta mensagem, quer para os muitos turistas que visitam a vila serrana, como para a sua população a quem se aconselha o uso da máscara, principalmente em espaços públicos cuja concentração de pessoas assim o justifique», conclui a edilidade em nota enviada às redações.