Ciclo «Passos Contados» convida Maria Manuel Valagão, Nídia Braz e Vasco Célio

  • Print Icon

Passeio «O Mar e a Pesca nas Histórias de vida e memórias das gentes do Sotavento algarvio» acontece sábado, dia 15 de junho, às 17 horas em frente ao em frente ao Arquivo Histórico de Vila Real de Santo António.

O ciclo «Passos Contados», de passeios pedestres de interpretação da paisagem em Cacela e Vila Real de Santo António, convida a socióloga da alimentação Maria Manuel Valagão, a bióloga Nídia Braz e o fotógrafo Vasco Célio, autores do recém-lançado livro «Vidas e vozes do mar e do peixe» que o «barlavento» apresentou aquando do lançamento oficial em Faro.

«Os tempos e as condições geográficas na costa Algarvia propiciaram a existência de portos e de comunidades piscatórias com práticas e costumes ancestrais. As histórias de vida e as memórias das gentes ligadas ao mar revelam tradições ligadas à pesca, à venda, à conservação do pescado e à sua preparação culinária», diz a organização, a cargo da Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela (CIIPC).

«Num percurso em Vila Real de Santo António e Fábrica, no Sotavento Algarvio, vamos procurar conhecer melhor a forma como as populações costeiras se foram, ao longo dos tempos, relacionando com o mar e com a Ria e explorando os seus recursos. Que histórias de vida, que artes da pesca utilizavam, que embarcações, quais as espécies capturadas, como era vendido o peixe, que técnicas para a sua conservação (o sol, o sal e a indústria conserveira), que tradições alimentares a partir do pescado, são algumas das questões que vamos explorar neste fim de tarde».

O passeio contará com a orientação dos autores do livro «Vidas e vozes do mar e do peixe», editado no ano passado, «valiosíssima obra sobre os patrimónios e memórias ligados ao mar na região do Algarve».

Maria Manuel Valagão (coordenação e co-autoria dos textos) é investigadora em alimentação e ambiente; Nídia Braz (co-autoria dos textos) é bióloga e investigadora em alimentação e saúde; Vasco Célio (fotografia) é fotógrafo, residente em Loulé, trabalha em vários países a partir do Algarve. As questões relacionadas com a gastronomia e a paisagem são os temas mais comuns do seu trabalho nos dias de hoje.

«Contaremos também com a presença de pessoas da comunidade conhecedoras do mar, do peixe e das tradições ligadas à pesca que connosco partilharão suas memórias e saberes», diz ainda a organização.

Estes percursos realizam-se aos sábados e domingos, entre abril e outubro.

Os pontos de encontro são em Santa Rita no CIIPC (antiga escola primária), em Cacela Velha (junto à cisterna), ou, como neste caso, em Vila Real de Santo António, frente ao Arquivo Histórico Municipal.

Para os passeios diurnos deverá trazer merenda, cantil com água, calçado confortável, roupa leve, chapéu e protector solar. Para os percursos nocturnos deverá trazer roupa quente, calçado confortável e lanterna.

A organização reserva-se o direito de anular a realização de percursos caso se verifiquem condições climatéricas adversas.

As participações são limitadas e custam 3 euros. Podem ser feitas por mail ([email protected]) ou telefone (281 952600).