Castro Marim retoma venda online de produtos locais

  • Print Icon

Castro Marim procura novas formas de se promover no atual contexto pandémico, após o cancelamento de quase todos os eventos da agenda cultural e desportiva.

O município de Castro Marim retomou o seu portal Local Market (acessível aqui), de forma a acompanhar o crescimento do mercado online registado durante o confinamento e que, aparentemente, veio para ficar na vida dos portugueses.

Este Local Market permite a compra de vários produtos de produção local, constituindo um desafio e trazendo «novas oportunidades aos nossos produtores e artesãos, quer na promoção e salvaguarda de técnicas artesanais ancestrais, quer no escoamento da produção, internacionalizando e aumentando exponencialmente o público das suas vendas».

À venda estão produtos como o sal de Castro Marim, «o melhor sal do mundo», e a flor de sal, artesanato (cestaria, bilros, entre outros), mel e doces, temperos, conseguidos através da mistura de ervas do território do Baixo Guadiana, conservas de fabrico artesanal, espirituosas aguardentes algarvias, como as de figo e de medronho, doçaria, queijos, enchidos, sabonetes, entre outros artigos que podem ser consultados no portal.

Enquanto espaço físico, o mercado local de Castro Marim foi inaugurado na década de 50 (século XX), funcionando como mercado de frutas, verduras e peixe durante largas décadas.

Após a sua requalificação e reabilitação, «tornou-se num espaço turístico-cultural multifuncional, orientado para o desenvolvimento e o reforço da oferta do comércio local, com um impacto positivo na política de promoção dos produtores e artesãos locais».

Numa segunda fase, a autarquia de Castro Marim irá desenvolver uma plataforma que se transfigure numa verdadeira feira online, em que o vendedor/produtor/artesão consiga fazer a sua venda direta através deste meio.

O Local Market vai também ser traduzido em várias línguas, indo ao encontro do público internacional, um dos principais clientes da plataforma.